6 Abordagens para seu Blog Corporativo

Várias startups se perguntam como definir um modelo para seu blog corporativo. A julgar pela freqüência de visitas, a Gartner estava certa em sugerir que os blogs corporativos estão evoluindo e estão a cerca de 2 anos da adoção mainstream generalizada. Essa evolução não veio da noite pro dia. Nos últimos 10 anos nós aprendemos que os blogs corporativos não devem ser usados para press releases, discursos de vendas ou outras formas do famoso jabá. A evolução vem quando você aprende a respeitar seus leitores.

Abaixo estão alguns modelos que você pode adotar para aumentar o diálogo e o engajamento em seu blog corporativo.

1 – O Blog de Operações: Muitos blogs corporativos focam no funcionamento interno das startups e em como as equipes têm conseguido aumentar sua eficiência. Por exemplo, as equipes de marketing têm dissecado seus esforços, o COO fala sobre sua transição para serviços na nuvem e equipes de RH escrevem sobre seus planos de bem estar do empregado. Às vezes a sua história, juntamente com links para fornecedores importantes, é um grande recurso para os outros. Este modelo também oferece alto engajamento por parte dos funcionários e demonstra bastante transparência.

2 – O Blog Veterano/Inspirador: Este tipo de blog é mais adequado para empresários de segunda jornada, fundadores de agência ou investidores bem estabelecidos. O blog oferece histórias sobre as escaladas da carreira e do mercado e também sobre algumas lições aprendidas pelo caminho. Se você está tentando esta abordagem você já deve estar em uma posição de orientação para os outros, ou resumindo, você é chamado de mentor. Você deseja que as pessoas mencionem seus artigos na esperança de que eles estão revisitando-o como uma fonte de inspiração.

3 – O Blog de Previsões: Tanto o iPad e o Google Buzz têm se destacado nas notícias nos últimos dias. Seu blog corporativo provavelmente não irá ofuscar os artigos dos principais blogs de tecnologia e meios de comunicação, mas você pode oferecer algumas previsões relevantes para sua indústria específica. Por exemplo, se você for um consumidor querendo escrever sobre startups com foco imobiliário, você pode destacar os casos de uso do Google Buzz e os seus recursos de geolocalização neste setor.

4 – O Blog de Pesquisa: Se a sua empresa lida com grandes quantidades de dados anônimos ou se sua startup é especializada em análise e monitoramento, então o blog voltado para pesquisa é uma ótima saída para agregar as suas conclusões e identificar tendências. A melhor maneira de escrever um post é resumir as principais conclusões e fazer sugestões sobre como estes dados podem ser úteis. Este método é frequentemente utilizado por analistas e startups de monitoramento de grandes volumes de dados.

5 – O Blog da Comunidade: Esse tipo de blog realmente só funciona se você tiver um grande número de stakeholders que precisem de seu apoio e orientação. O Planet Mozilla é um grande exemplo de um recurso que incide sobre os eventos internos, no entanto, estes eventos internos ajudam milhares de desenvolvedores de código aberto a contribuir com projetos da Mozilla. Se você possui muitos desenvolvedores fora da empresa, designers ou colaboradores, esta pode ser uma boa opção para você. É um ótimo modelo para projetos open source.

6 – O Bloog Coolhunter: Este modelo talvez seja o mais difícil de seguir, não só porque você tem que estar confiante em sua capacidade de detectar tendências emergentes, mas você também tem que se certificar de que as tendências são relevantes para a comunidade. O Ponoko faz um bom trabalho com mostruário de design enquanto inspira os membros de sua comunidade para construir suas próprias peças. É uma posição difícil, mas recompensadora.

E você, como é o blog da sua empresa? Conhece algum outro modelo?

0 responses to “6 Abordagens para seu Blog Corporativo

  1. Principalmente para PMEs e Startups, vejo o blog corporativo como uma excelente forma de atrair o público-alvo da empresa. Para isso, não necessariamente o blog precisa se encaixar em uma das categorias acima. Basta a empresa criar (ou mesmo só “filtrar”) conteúdo relevante para aquele mercado que ela atende.

    Como exemplo, quem faz isso muito bem é o pessoal da Hubspot (http://blog.hubspot.com/). A propósito, recomendo o livro Inbound Marketing escrito pelos seus fundadores.

    Ainda que com escala bem menor, também temos conseguidos bons resultados com essa abordagem para o blog corporativo da Praesto (http://www.praesto.com.br/blog).

    Abs!

  2. Diogo,
    Ótimo artigo. Gostei bastante das análises sobre os modelos. Porém, eu adiciono o mesmo ponto que Eric comentou. Existe o blog corporativo que serve simplesmente para ter conteúdo interessante para o público-alvo.

    O próprio Saia do Lugar representa bem isso. Nós falamos muito sobre empreendedorismo em geral e quase não falamos sobre a Empreendemia. Mesmo assim, conseguimos uma aproximação muito boa com os leitores que acabam indo para nossa rede.

    Apesar de mais difícil de criar e demorar para dar resultados expressivos, acho que usar o blog para posicionar a empresa como referência na área a melhor abordagem. Pelo menos pra nós está funcionando muito bem 🙂

    Abraços!

  3. Novamente, Diogo, parabéns pelo artigo. Apesar do foco nesta discussão incidir muito sobre as startups, a realidade é que o Blog Corporativo deveria fazer parte integrante da estratégia de Marketing e Comunicação das empresas, independente de porte, segmento ou tempo de atividade.

    Uma das maiores dificuldades que elas encontram é a questão do conteúdo: o que postar, quando postar e como vou assegurar essa continuidade. Acredito muito no Outsourcing/Ghostwriter para responder a este problema. A empresa não perde o foco, uma vez aprovado o Plano Editorial vai apenas acompanhando o que está sendo escrito, e saí daquela mesmice de apenas escrever sobre ela: quando fechou um novo cliente, quando participou nalgum evento, quando ganhou algum prêmio, enfim, o “Eu, Eu, Eu”, que se torna enfadonho, e acaba por afastar o seu público.

    Com a quantidade de excelentes blogueiros que existem no Brasil, e a crecsente utilização das Redes Sociais, acredito que a busca por este tipo de serviço por parte das empresas, através das Agências de Publicidade que administram as suas contas, só tenderá a crescer – lembrando que cerca de 50% das empresas nem um site têm ainda.

    Continuação de um ótimo trabalho.

    @TSSVeloso

  4. Novamente, Diogo, parabéns pelo artigo. Apesar do foco nesta discussão incidir muito sobre as startups, a realidade é que o Blog Corporativo deveria fazer parte integrante da estratégia de Marketing e Comunicação das empresas, independente de porte, segmento ou tempo de atividade.

    Uma das maiores dificuldades que elas encontram é a questão do conteúdo: o que postar, quando postar e como vou assegurar essa continuidade. Acredito muito no Outsourcing/Ghostwriter para responder a este problema. A empresa não perde o foco, uma vez aprovado o Plano Editorial vai apenas acompanhando o que está sendo escrito, e saí daquela mesmice de apenas escrever sobre ela: quando fechou um novo cliente, quando participou nalgum evento, quando ganhou algum prêmio, enfim, o “Eu, Eu, Eu”, que se torna enfadonho, e acaba por afastar o seu público.

    Com a quantidade de excelentes blogueiros que existem no Brasil, e a crecsente utilização das Redes Sociais, acredito que a busca por este tipo de serviço por parte das empresas, através das Agências de Publicidade que administram as suas contas, só tenderá a crescer – lembrando que cerca de 50% das empresas nem um site têm ainda.

    Continuação de um ótimo trabalho.

    @TSSVeloso

  5. Gostei das abordagens e concordo com o que foi dito pelo Eric e pelo Millor.
    No blog da Peta5 (http://www.peta5.com.br/blog) temos tentado publicar informações úteis para nosso mercado, buscando uma posição de referência em TV digital. Claro que também publicamos notícias relevantes sobre a empresa, mas sem um caráter egocêntrico. Isso tem nos trazido bons resultados e iremos intensificar este foco cada vez mais nas próximas semanas.

    Abs

  6. E é por isso que eu leio vocês. O Saia filtra várias dicas legais em uma linguagem simples e direta. E outra coisa que esquecemos de falar no post é a importância da persistência e disciplina para produção de conteúdo.

    Abraços,

  7. Realmente, blog corporativo é algo que qualquer empresa de qualquer porte deveria ter. Também acredito que em breve teremos muitas agências especializadas em Gestão de comunidades de verdade, e não apenas em monitoramento, como temos visto por aí. Produção de conteúdo, relacionamento, e SAC, cada vez mais se juntam no quebra cabeça do mix de comunicação online das empresas. ainda estamos para ver quem se destacará ajudando as empresas a gerir estas oportunidades e ferramentas de maneira efetiva, e não apenas mostrando relatórios de menções e audiência.

  8. Diogo, apesar de ser uma empresa que iniciou o seu trabalho de Social Branding há pouco tempo (dez/09), a Lecom S.A (http://www.lecom.com.br) tem uma abordagem de Blog Corporativo na linha do que foi falado por aqui – dos cinco posts semanais (1/dia), apenas às quartas-feiras se fala diretamente da empresa.

    Fica aqui o convite a todos para conhecer o Blog da Lecom (http://www.bloglecom.com.br).

    Uma vez mais, parabéns pelo trabalho!

    @TSSVeloso

  9. Excelente artigo! Blog corporativo feito com seriedade tem bons resultados. O que o leitor precisa é de referencial, independente da função a que se destina o blog. No meu caso, o foco é estilo de vida e atividade física para pessoas e empresas. Filtrar informação e o trabalho de educação continuada em saúde é o grande desafio.
    Obrigado pela informação.

  10. Excelente artigo! Blog corporativo feito com seriedade tem bons resultados. O que o leitor precisa é de referencial, independente da função a que se destina o blog. No meu caso, o foco é estilo de vida e atividade física para pessoas e empresas. Filtrar informação e o trabalho de educação continuada em saúde é o grande desafio.
    Obrigado pela informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *