Buscapé Compra Agregador de Compras Coletivas Zip.me (Agora SaveMe)

Recentemente postamos por aqui sobre o primeiro agregador de ofertas de compras coletivas do Brasil, o Zip.me. Agora voltamos a falar do assunto, com uma novidade quente.

O BuscaPé  acaba de entrar no mercado de compras coletivas através da aquisição de 75% da ZipMe, o agregador de ofertas de sites como peixe urbano, clickon, citybest, e outros.

Os dois sócios, Guilherme Wroclawski e Heitor Chaves continuam detentores de 25% da empresa. AO produto, agora com destaque na home do buscapé agora se chama SaveMe e vai seguir na mesma linha de negócios do Buscapé, de centralizar todas as ofertas em um só lugar.

Segundo o Buscapé, estão planejados investimentos de 5 milhões de reais em mídia nos próximos meses.

“O ZipMe conseguiu conquistar em curtíssimo tempo uma audiência líder no segmento de compras coletivas e clubes de compras. O modelo de negócio nos atraiu por ter total sinergia com a filosofia do BuscaPé”, afirma Romero Rodrigues, presidente do BuscaPé. “ Vamos agora começar a investir todo nosso know how tecnológico para transformar o ZipMe em SaveMe e consolidá-lo como a porta de entrada para quem procura descontos em produtos e serviços na web, trazendo também para os lojistas uma visibilidade muito maior”.

“Começamos o ZipMe com 7 sites listados e hoje já são 39. Percebemos que este mercado começou a evoluir muito rapidamente no Brasil e logo pensamos em reunir todas as suas ofertas em um único endereço”, afirmou Wroclawski.

Hoje, o ZipMe já lista ofertas de 39 sites de 25 cidades.

O produto passará a ser integrado a linha de serviços do Buscapé e utilizará um modelo de negócios similar ao do seu novo proprietário, a venda de anúncios por CPC (Custo por Clique) e CPA (Custo por Aquisição).

Boa sorte e parabéns aos empreendendores que em apenas 2 meses conseguiram fechar uma das aquisições mais rápidas da internet brasileira.

0 responses to “Buscapé Compra Agregador de Compras Coletivas Zip.me (Agora SaveMe)

  1. “Save Me” dessas centenas de clones sem inovação e adição de valor algum. Compras coletivas são uma febre que em breve acabará e restarão somente um ou dois players com bastante capital pra manter um negócio que exige uma força de vendas enorme bem como alto gasto de distribuição com ads.
    Essa história já se conhece, o eBay e Amazon também lutaram com dezenas de clones no início. Alguém se lembra de algum deles?

    1. Valeu pela resposta Rodrigo.
      Mas só para entender, qual o problema em ser clone? E se o próprio Buscapé fosse um clone do PriceGrabber?
      Eu sou um grande fã de startups inovadoras, mas ser inovador não garante sucesso e ser clone não garante fracasso. Eu acho que se tem gente usando o serviço, ele agrega valor, seja ele super inovador ou clone.

      abraço,

      1. O número de clones do Groupon disparou no planeta inteiro. Parece ser a receita fácil de qualquer start-up. O problema de clones é que pouco de valor é agregado.
        O mesmo problema que ocorre com a maioria de startups européias e chinesas. Chega-se ao cúmulo de clonar o CSS de outras empresas.
        O brasileiro não é criativo? Então embora criar coisas novas ou pelo menos muito melhores, do que o 728o clone do Groupon.

        1. O SaveMe não é um clone do Groupon, ele agrega dados dos clones…
          Pra ser sincero, falando de web o brasileiro é de fato menos criativo que em outras áreas não acha? é difícil fazer uma lista das empresas inovadoras web por aqui…

          1. 1° A falta de empreendedorismo desde as categorias de base na formação dos nossos desenvolvedores/programadores, web designers . . . 2° O desafio de “trocar” alguns meses ou até anos de salário garantido por algum projeto “independente duvidoso”.

  2. Parabéns ao ZipMe e Buscapé pela negociação. Muitos sites de compras coletivas irão surgir ainda. Muitos cairão, outros ficarão de pé. Algo também é de se pensar: por que fazemos tanta questão de utilizar os serviços dos mais ricos ao invés de apoiar algumas boas startups? O Clube Urbano, vem de fora e leva nosso dinheiro embora, enquanto existentes bons e promissores sites, brasileiros, surgindo por aí. Para os que ainda não conhecem, acessem http://www.esferaurbana.com.br, que é uma startup simples, mas que tem tudo pra dar certo, principalmente quando sabemos que nessa área já estão surgindo diversos sonegadores de impostos e empresas com contratos milagrosos, fora as ME que não suportam o negócio, por lei, e mesmo assim estão aí, funcionando livremente.

  3. Todo mundo fala de clone, mas compram neles! Não é porque o site utiliza a mesma plataforma de marketing que ele será pior que o original. É a mesma coisa que falar que todos os celulares com touchscreen são um lixo e vão falir se ele não for da Apple!

    Amei a idéia de compra coletiva, e como sou de Curitiba, indico o site Curitibando (http://www.curitibando.com.br). Esse é focado para a cidade de Curitiba.

    Concordo com o @Ronaldo, que fala das empresas sonegadoras de impostos e tals, mas o pior são as empresas que pegam o sistema chinês de graça e acham que vão fazer milagres, chegando ao cumulo de imitar até a logo de seus concorrentes. Eu já vi isso aqui em Curitiba!

    Pois bem, que vença o melhor (que se mantenha na verdade). E quem vai decidir isso não é o dono do site, mas sim os internautas.

  4. Falando em agragadores e compra coletiva, coneçam o Blog do Cupom (www.blogdocupom.com.br) ele apresenta o ranking dos 100 maiores sites de compras coletivas atualizado diariamente, além de diversas notícias sobre este mercado.
    Em breve terá um ranking comos 20 maiores agregadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *