O FairSearch é um grupo de empresas e organizações que defendem a concorrência leal no mercado de busca, além de repudiar atos anti-competitivos que possam prejudicar o consumidor. Várias empresas participam do grupo, incluindo a Microsoft, a ShopCity.com, Twenga e a Foundem. E chegou a hora da primeira empresa brasileira se juntar ao grupo. O site do FairSearch acaba de anunciar que o gigante brasileiro Buscapé agora também faz parte do grupo. De acordo com a empresa, o Buscapé é a primeira empresa da América Latina a participar do FairSearch.org.

“Nós valorizamos a manutenção de um ambiente leal e competitivo na busca online. A Google discrimina outros sites de comparação de preços ao guiar seus usuários na direção do seu próprio produto de busca de preços, e isso prejudica os consumidores, já que a Google tem os melhores resultados de pesquisa naturais em apenas 2% dos casos”, diz Rodrigo Borer, COO da Buscapé Company.

A Google, de acordo com a comScore, controla 90% do mercado de busca da América Latina. Em Agosto de 2011, a Google anunciou o lançamento do Google Shopping, mecanismo de comparação de preços e produtos que já era conhecido do EUA e da Inglaterra, chamado nesses países de Google Product Search. Para a Google isto é comum, entrar em um mercado novo aproveitando seu nome e base de usuários. Mas a prática nem sempre é vista com bons olhos.

No final de 2011, o Buscapé entrou com uma queixa formal contra a Google na Secretaria de Direito Econômico do ministério de justiça brasileiro. No documento, a empresa alega acreditar que a Google limita sua competição ao dar prioridade injusta nos resultados da busca orgânica, assim como em outros produtos.

Vamos ver agora qual será a próxima jogada da Google.