Como as Mídias Vão se Relacionar com o Facebook no Futuro Próximo

Todas as mídias serão personalizadas em 5 anos, a COO do Facebook Sheryl Sandberg disse em Setembro. O primeiro sinal disso apareceu ontem no UK Independent.

O site anunciou recentemente que agora oferece assinaturas granulares do Facebook. Em vez de apenas “Curtir” o site inteiro e enviar todos os artigos na timeline do seu Facebook, agora você pode limitar o seu “Curtir” para autores em particular e até temas específicos do site. Isso pode parecer uma pequena mudança, mas não é. Sites de mídias de toda web com certeza implementarão este tipo de recurso em breve.

Agora com mais de 600 milhões de usuários, o Facebook conseguiu conectar as pessoas de uma maneira que os leitores de RSS tentaram, mas falharam. Por outro lado, o Google Reader, que é a maneira mais popular de leitura de conteúdo altamente personalizado de toda a web, possui entre dezenas de milhares de usuários até dezenas de milhões, mas não muito mais que isso e a Google não divulga.

É claro, entretanto, que o Facebook chegou numa fórmula vencedora: a ênfase na experiência efetiva do usuário, integração social significativa e facilitada, jogos casuais e mídias múltiplas de leitura e escrita, e não só a assinatura que o Google Reader oferece. Os leitores de RSS como o Google Reader, sem dúvida, oferecem recursos mais poderosos, incluem a portabilidade de assinaturas e permitem que você mantenha suas assinaturas privadas – mas isso não importava para os usuários do Facebook.

O resultado final é um ótimo lugar para ler as notícias de suas organizações favoritas. Isso é o que o Facebook quer se tornar.

Se as organizações de mídia acham que o iPad é capaz de aumentar drasticamente o número de leitores, porém com o risco da Apple controlar as informações de assinatura, o mesmo também pode ser dito em relação ao Facebook.

Confira na imagem acima como o Independent implementou assinaturas do Facebook. Provavelmente todo mundo fará desta mesma forma em um futuro bem próximo.

O resultado final será mais leitores para os editores e mais influência sobre o mundo em que vivemos para o Facebook.

0 responses to “Como as Mídias Vão se Relacionar com o Facebook no Futuro Próximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *