Como Evitar a "Síndrome da Segunda Startup"

Recentemente Ben Horowitz da Andreessen Horowitz diagnosticou a “Síndrome da Segunda Startup,” uma condição que afeta muitos empresários bem sucedidos. A Síndrome da Segunda Startup, segundo Ben, pode prejudicar alguns empreendedores quando eles saem de uma startup de sucesso para fundar a sua próxima empresa. Esta condição faz com que o foco seja o modelo de negócio, deixando de lado o desenvolvimento do produto, segundo Ben. A empresa deixa passar detalhes importantes “assumindo que o que funcionou na primeira vez irá se repetir automaticamente na segunda tentativa.”

Mesmo sem sofrer desta síndrome, uma segunda startup pode simplesmente não dar certo. Mercados e tecnologias podem mudar rapidamente.

Resultados Passados não Indicam um Futuro Desempenho

Assim como foi o case da Volt Capital do Jeff Ready. Jeff tinha planejado para a Volt Capital aproveitar algumas das tecnologias de processamento de linguagem de sua última empresa, a Corvigo, um serviço anti-spam de sucesso que ele havia fundado e vendido rapidamente. A Volt Capital foi projetada para ser um fundo de hedge, utilizando alguns dos conhecimentos de Al para analisar o mercado de ações. Mas, devido a uma combinação de fatores – antes mesmo da economia desabar – a Volt Capital não conseguiu decolar. Jeff estava preso com um grande investimento de tecnologia que ele utilizou para lançar com sucesso sua mais recente empresa, a Scale Computing, vendedora de armazenamento de dados.

A Volt Capital construiu um supercomputador para armazenar e processar as informações que receberia diariamente dos mercados – cerca de 40-60 GB diários. Segundo Jeff, primeiramente, ele e seus parceiros pensaram em utilizar este hardware para iniciar um serviço de virtualização. Afinal, a VMWare acabara de ser lançada e esse parecia um bom mercado. Mas, à medida que Jeff se aprofundava em suas pesquisas, ele descobriu que ele se sairia melhor trabalhando com uma solução de armazenamento, no lugar da virtualização.

Ouvindo e Aprendendo

Embora seja mais fácil aprender com um erro, Jeff diz que é tão importante quanto, e mais complicado aprender também com seus sucessos. Você não pode simplesmente presumir que se algo deu certo em uma empresa, irá também funcionar em outra. É necessário entender as razões e particularidades daquele contexto.

“Antes mesmo de escrever uma linha de código, evolua sua ideia,” diz Jeff. Ele salienta a importância de realizar uma pesquisa decente antes que os engenheiros comecem a trabalhar.

E, mesmo que muitos podem ser encontrados através do Google, às vezes é melhor ir diretamente até as pessoas. Jeff recomenda o “cold calling”, que ele mesmo fez, ligando para pesquisar várias empresas e avaliar o mercado onde ele iria desenvolver seu próximo negócio.

Essas ligações podem fornecer uma ótima visão da indústria e do comportamento de seus clientes em potencial. Podem também fornecer poderosas anedotas para a apresentação para investidores, acrescenta Jeff. E essas pessoas, dependendo de seu relacionamento, podem virar ótimos contatos ou oferecerem até um feedback, quando você puder oferecer acesso ao seu produto ou serviço beta.

Tudo isso ajudou Jeff a moldar a direção da Scale Computing, agregando valor por ser uma empresa “genuína, direta e útil.” E você, já acertou? Cuidado para não cair na síndrome da segunda startup.

0 responses to “Como Evitar a "Síndrome da Segunda Startup"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *