Contagem Regressiva! Menos de 1 Ano para Acabarem os Endereços da Internet

Fomos informados recentemente por John Curran, presidente e CEO do American Registry for Internet Numbers (ARIN), que a Internet vai ficar sem endereços, em cerca de um ano. O mesmo foi dito pelo evangelista chefe de internet da Google, Vint Cerf.

A principal razão para a preocupação? Está para acontecer uma explosão de dados na web – em grande parte, graças aos dados de sensores, redes inteligentes, RFID e outros dados da Internet das Coisas. Também podemos “culpar” o aumento de dispositivos móveis conectados à internet e o crescimento anual do conteúdo gerado pelo usuário na web.

Contagem regressiva do IPv4 no Twitter - Menos de um ano para acabarem seus endereços

Por que um Novo Protocolo da Internet é Necessário

Atualmente, a web utiliza principalmente o IPv4, versão 4 do Protocolo de Internet. Cada endereço IPv4 é limitado a um número de 32-bits, o que significa que há um máximo de pouco mais de 4 bilhões de endereços únicos. O IPv6 é a próxima geração do Protocolo de Internet e utiliza endereços de 128-bits, por isso suporta um número muito maior de endereços únicos. O suficiente para dar a cada pessoa do planeta mais de 4 bilhões de endereços!

John Curran da ARIN, a organização sem fins lucrativos responsável pela gestão da distribuição de endereços de internet na região norte-americana, disse ao ReadWriteWeb que dos 4 bilhões de endereços IPv4 disponíveis, só faltam 6% para que todos sejam atribuídos. John espera que os últimos 6% sejam preenchidos até no próximo ano.

Esta é um grande problema que o ISP (Internet Service Providers) e os transportadores de telecomunicações precisam lidar. No entanto, os prestadores de serviços de conteúdo, incluindo empresas de internet de grande porte como a Google e o Facebook, também precisam garantir que a transição do IPv4 para IPv6 aconteça. John explicou que uma empresa de conteúdo como a Google (suas operações com o YouTube por exemplo) terá que trabalhar com o ISP para o transporte de conteúdo via IPv6, e também no IPv4.

Esta transição está acontecendo “lentamente”, disse John.

Google, Facebook e Outros: Fazendo um Bom Progresso

John Curran nos disse que grandes operadoras como a Verizon e a Comcast anunciaram uma atividade de teste com o IPv6. John também observou que as iniciativas da Internet das Coisas que usam redes de sensores, redes de energia, RFID e tecnologias similares estão sendo direcionadas para a utilização do IPv6, e não do IPv4.

Há também um suporte sólido das grandes empresas de internet. John disse que a Google já colocou a maioria de seus serviços no IPv6. Declarando seu apoio ao IPv6 em uma página especial, a Google afirma que “o IPv6 é essencial para a continuidade da internet saudável e aberta, e permitirá a inovação e o crescimento contínuo da Internet.”

Em Junho, a Google realizou a Google IPv6 Conference. Neste evento, o Facebook anunciou que havia começado a usar o IPv6.

Em seu discurso de abertura da conferência, o evangelista chefe de internet Vint Cerf pediu aos ISPs para moverem para o IPv6, para que um “mercado negro” para endereços de internet não se forme.

Outro Bug do Milênio? Y2K 2?

Alguns críticos enxergam esta mudança para o IPv6 como conversa para boi dormir. O @ajbraun, segundo ele um líder de tecnologia da Sony Ericsson, mandou este tweet: “Devemos chamar isso de “IPv6: Y2K II.” Um problema óbvio por 10 anos, iremos entrar em pânico no final e, finalmente, muito barulho por nada.”

Outros vêem a tecnologia chamada NAT (Network Address Translation) como uma solução – ela mapeia endereços múltiplos em um único endereço de IP, reduzindo assim a quantidade de endereços únicos de IP necessários. Na melhor das hipóteses, isto é no máximo uma solução temporária. A Google disse em 2008 que NAT e as tecnologias similares “complicam a arquitetura da internet, impõem barreiras no desenvolvimento de novas aplicações, e funcionam na direção contrária aos princípios de uma rede aberta.”

Se existe ou não algum tipo de receio no estilo Y2K, a conclusão é que o IPv6 é uma plataforma muito mais ampla para o futuro da Internet das Coisas. De uma maneira ou outra, a mudança terá de ser feita.

0 responses to “Contagem Regressiva! Menos de 1 Ano para Acabarem os Endereços da Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *