E no Terceiro Mês o Google Wave Ressuscita! Como um Projeto da Apache

Parece que os rumores da morte do Google Wave podem ter sido muito exagerados. A Google anunciou que estava finalizando o desenvolvimento do projeto em Agosto. Mas alguns dos desenvolvedores do Google Wave apresentaram o código do que hoje é conhecido como Wave in a Box (WIAB) para a Apache Software Foundation.

O projeto agora será um candidato para se tornar um Podling na incubadora Apache, o primeiro passo para se tornar um dos projetos open source da Apache.

O Google Wave foi lançado em 2009 como uma plataforma de comunicação distribuída em tempo-real. Mas, com a baixa adoção dos usuários, a Google encerrou o projeto neste ano. A Google deu o seu jeito de “embalar” o projeto Wave em uma caixa para que os desenvolvedores possam ter uma funcionalidade independente das ondas e possam também rodar seus próprios servidores.

Muitos dos componentes do Wave são open source, então outros podem continuar trabalhando no projeto. Segundo a proposta da Apache Incubator, “Nós antecipamos os futuros interessados que vêem de lugares como a Novell, a SAP, empresas relacionadas ao uso do Wave pela Marinha do EUA, startups do ecossistema Wave, e muitos indivíduos independentes.”

Os objetivos iniciais do projeto WIAB incluem a migração do código base do code.google.com para a infra-estrutura ASF e então continuar o desenvolvimento e crescimento da comunidade de desenvolvedores do projeto. A ComputerWorld cita o Dan Peterson, um dos desenvolvedores do projeto, indicando que o voto da Apache Software Foundation se o Wave in a Box se tornará um Apache Incubator Project pode ser na próxima semana.

0 responses to “E no Terceiro Mês o Google Wave Ressuscita! Como um Projeto da Apache

  1. Isso é muito bom, e é uma das diferenças entre o Google e outros competidores que até mesmo os detratores precisam admitir. O Google dificilmente “mata” uma tecnologia, mesmo que ela não seja viável como negócio independente: ou a incorpora a algum produto maior, ou cria um serviço, ou então disponibiliza o código de alguma forma. Isso já aconteceu várias vezes antes: desde a API de gráficos (serviço free), passando pelo Etherpad (continuou hospedando e abriu o código), e agora com o Wave. É legal notar que além desse código aberto do Wave, o Google também incorporou muitas das funcionalidades colaborativas no Docs, mostrando que nem todo o esforço foi desperdiçado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *