Escassez: um Candidato a "Killer App" para a Real-Time Web

real_time_web_id41593681_size485

A maioria das plataformas ganha tração através de um Killer App. A expressão Killer App vem do inglês e representa o aplicativo que consolida uma plataforma. Um exemplo de Killer App seria por exemplo o Apache, o servidor web que teve enorme importância na popularização da plataforma Linux.

Hoje, a Web em tempo real está associada com a atualização de status de redes sociais através de serviços como Twitter e Facebook. Mas não está claro se estas serão as aplicações matadoras. À medida que entramos em um período de “esgotamento da atualização de status” (tipo “eu não quero saber o que você comeu no almoço”), a Web de tempo real poderá evoluir em coisas que nós precisamos para ganhar a vida, ou para realizar atividades essenciais. Descobrir a aplicação matadora é importante porque o vencedor será a empresa que a hospedará em sua plataforma.

Outros Candidatos a Killer App

Acreditamos que a aplicação matadora será algo que chamamos de “mercado de escassez”. Vejamos primeiro outros três candidatos:

1. Portabilidade de Dados

Como a Web de tempo real evoluiu a partir da atualização de status em redes sociais, uma aposta comum é a portabilidade de dados: conexões automatizadas entre redes sociais diferentes. Este é certamente o posicionamento do Gnip. Pergunta: será que isso é interessante para pessoas além dos experts em mídia social que escrevem sobre o assunto? Ou será que o mercado de massa irá se satisfazer em escolher um site e ficar nele? Ou veremos simplesmente negociações bilaterais entre os sites, seguindo práticas comuns básicas?

2. Entrega de notícias

Pergunta: será que isto é interessante para pessoas além dos jornalistas e bloggers? O segmento jornalístico é um negócio razoavelmente grande, mas no plano geral, ainda é apenas um nicho. Quantos jornalistas existem por aí? Se todos eles estivessem usando o Twitter o dia todo, seria um negócio de grande porte?

3. Atendimento a clientes

A capacidade de reagir a problemas em tempo real, de cortá-los pela raiz, é importante para empresas de qualquer tamanho. Isso é GRANDE. Pergunta: quão prática será a implementação? A capacidade de responder rapidamente é apenas um aspecto do serviço de qualidade; outros aspectos (contratação, treinamento, motivação, política corporativa) são ao mesmo tempo mais críticos e mais complexos.

A Lei da Oferta e da Demanda Não Foi Abolida

O domínio digital onde as coisas são livres e abundantes é espelhado por um domínio físico onde as coisas são caras e escassas.

No mundo online, tendemos a focar no domínio digital. O debate sobre a “economia do grátis” está a pleno vapor, mas os princípios básicos são simples. A Internet é uma enorme e quase gratuita máquina de cópias para qualquer coisa digital, de forma que o preço tende a zero. De forma similar, o ar é a commodity mais valiosa do mundo (tente ficar sem ela por alguns minutos), mas para todos efeitos práticos é grátis.

Mas todas as coisas gratuitas tem que ser pagas por algo que as pessoas aceitem pagar para ter. É aí que o domínio físico (caro e escasso) entra em cena. As pessoas pagam mais por coisas quando a demanda é alta e a oferta é baixa. Por isso, para ganhar dinheiro, é necessário vender produtos e serviços que sejam escassos, e que tenham demanda.

Ou, então, você pode ganhar dinheiro conectando a oferta e a demanda através da Web de tempo real.

Mas isso tem que ser feito em tempo real. Este é o ponto da escassez. Um quarto de hotel pode estar disponível por R$ 150 nesse momento, mas dez minutos depois pode custar R$ 250 (ou R$ 100). A hora de consultoria pode custar agora R$ 200, mas daqui a dez minutos pode custar R$ 300 porque está comprometido. Uma blusa de qualidade feita à mão custa R$ 600 na vitrine agora; é a única na loja, você quer comprar, e ela pode ser vendida para outra pessoa daqui a alguns minutos. O espaço de anúncios premium custa R$ 20 – não, agora já está custando R$ 25.

Poderíamos falar disso sem parar. É algo que afeta praticamente todos os mercados do mundo. Muitas oportunidades aguardam por empresas estabelecidas ou novas, pequenos negócios, ou agentes individuais que os aproveitem.

Os empreendedores dessa área tem grandes desafios a resolver. A entrega de mensagens  é um grande desafio mas, ainda assim, muito pequeno comparado aos inúmeros detalhes na camada de aplicação. Estes precisam ser resolvidos de formas específicas para cada domínio de interesse.

Neste mundo, a atualização de status tende a evoluir desde uma mensagem de cunho social (“Eu estou fazendo isso e aquilo. Você está interessado?”) para uma mensagem de cunho comercial (“Isto é o que eu tenho disponível para vender agora a este preço. Você está interessado?” Ou ainda, “Isto é o que eu preciso agora. Você tem isso para me vender?”)

Gosta de peixe fresco? Você está disposto a pagar mais caro por algo fresco, saudável e gostoso do que por algo mal cheiroso, velho e estragado? Então venha aqui.

Resgatando a Atenção

Para aqueles entre nós que estivemos envolvidos a fundo desde os primeiros dias da mídia social, isso tudo soa um pouco comercial demais. Não somos apenas animais econômicos, certo? Realmente não somos. A hierarquia de necessidades de Maslow deixa isso bem claro.

Mas mesmo que você tire o dinheiro da equação, ainda estaríamos negociando escassez – neste caso, a escassez de nossa atenção.

Você tem apenas 24 horas por dia e 365 dias por ano, e a expectativa média de vida é de cerca de 80 anos. Cada um de nós é um recurso limitado (desculpe se isso for novidade para você).

Você está sendo chamado de todos os lados, forçado constantemente a fazer decisões sobre como e onde alocar um de seus recursos finitos: o seu tempo.

Outro recurso limitado é a credibilidade. Redes sociais querem que você endosse (ou seja, venda) os serviços delas para seus amigos. Elas podem pagar você em dinheiro ou em qualquer outro tipo de moeda, mas o que quer que você aceite, você estará retirando isso de um estoque limitado de credibilidade. Force a barra e seus amigos irão abandoná-lo. Pergunte a um vendedor de Amway ou de qualquer outro esquema de marketing de rede, e eles lhe dirão como isso funciona.

Eliminando a Maldição do Estoque

O estoque é a maldição de qualquer negócio no caro e escasso domínio físico. Pense no que a Dell fez no negócio de PCs: ela utilizou a informação de tempo real da cadeia de fornecedores para eliminar estoques, construindo cada PC sob demanda. Isto é o mais perto de mágica que se pode chegar no domínio físico. Você transforma fluxo de caixa negativo (capital de giro que você precisa para poder crescer) em capital de giro com fluxo de caixa positivo: você recebe um pedido, recebe o pagamento, e somente depois paga o fornecedor. Talvez na Web de tempo real isso aconteça de forma praticamente simultânea, de forma que o próprio conceito de capital de giro começa a desaparecer.

Assim, explicar o valor de negociar com a escassez usando a Web de tempo real não é tão difícil. Pergunte a qualquer empresa: “Você quer eliminar seu estoque?” Você terá toda a atenção delas. Isto não é uma tecnologia procurando um problema para resolver. Este é o maior problema que a maioria das empresas no domínio físico (ou seja, o mundo real) encara no seu dia a dia.

O que Isso Significa para os Competidores da Web de Tempo Real

Imagine um futuro em que isso tenha ocorrido. A maioria das oportunidades transacionais do mundo fluirá através da Web de tempo real. Você poderá se conectar a este fluxo para comprar e vender. E você poderã ser um intermediário, o que é fundamentalmente o papel de um agregador de demanda. Quais sistemas você iria usar nesse futuro?

Estes sistemas serão aqueles que os vencedores da Web de tempo real irão construir.

Não será simples. Cumprir os desafios em um domínio já é uma meta complexa o suficiente. Construir plataformas que acomodem múltiplos domínios irá exigir muito trabalho, e nós ainda estamos apenas nos estágios iniciais.

0 responses to “Escassez: um Candidato a "Killer App" para a Real-Time Web

  1. esta discussão é interessantíssima. Toda a perspectiva da economia de tempo real está resumida aí. É interessante pensar o quanto isso muda as regras do jogo nos mais diversos setores nos negócios. Lojas sem estoque, preços flutuantes, etc. Ao mesmo tempo que parece promissor, é um modelo completamente novo, que a primeira vista nos parece caótico.

  2. esta discussão é interessantíssima. Toda a perspectiva da economia de tempo real está resumida aí. É interessante pensar o quanto isso muda as regras do jogo nos mais diversos setores nos negócios. Lojas sem estoque, preços flutuantes, etc. Ao mesmo tempo que parece promissor, é um modelo completamente novo, que a primeira vista nos parece caótico.

  3. esta discussão é interessantíssima. Toda a perspectiva da economia de tempo real está resumida aí. É interessante pensar o quanto isso muda as regras do jogo nos mais diversos setores nos negócios. Lojas sem estoque, preços flutuantes, etc. Ao mesmo tempo que parece promissor, é um modelo completamente novo, que a primeira vista nos parece caótico.

Deixe uma resposta para rwwbr Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *