Facebook Credits: A Primeira Moeda Global?

O Facebook está no pé de uma montanha virtual de dinheiro. O gigante das redes sociais recentemente anunciou seus planos de expandir o seu programa Facebook Credits para além da versão beta. A implantação em toda a rede da aplicação da moeda virtual vai simplificar as transações online e abrir caminho para a primeira moeda global do mundo.

Isso também irá ajudar o Facebook a escalar uma das suas últimas barreiras econômicas – monetizar seus milhões de usuários internacionais. Agora traduzido em mais de 100 idiomas, o Facebook vai gerar mais de US$ 1 bilhão em receita este ano. O serviço superou a marca de 500 milhões de membros, com uma onda de interesse em todo o Sudeste Asiático, Europa Oriental e em outras regiões. De fato, as taxas de adoção subiram exponencialmente no ano passado.

Hoje, ao todo, os usuários fora dos EUA representam cerca de 70% da base total de usuários do Facebook, mas a empresa até então não dispunha de um mecanismo consistente para transformar esses distantes usuários em dólares. Os banners de publicidade na maioria dos casos não dão um retorno decente sobre o investimento internacional. Ao mesmo tempo, os custos de banda larga forçaram a empresa a assumir uma perda nos países que estão crescendo rapidamente como a Indonésia, Malásia e as Filipinas.

Sobre o poder e o alcance incompreensível do Facebook Credits. Como alguns falaram na Bnet, incluindo Chris Morrison, o programa de créditos irá certamente diminuir a barreira de adoção para milhões de usuários internacionais, que poderão comprar créditos de um único ponto e gastá-los em jogos e aplicativos pela rede. O Facebook fica com cerca de 30% da receita.

Olhando para trás, o programa de créditos se perdeu um pouco na confusão da privacidade que veio com a conferência f8. Com o Facebook concentrado em sua próxima jogada em direção à moeda virtual, será que um novo layout que incentive as transações e aquisição de créditos está para chegar mais cedo do que esperávamos? Muitos dos 500 milhões de usuários da empresa ainda estão se acostumando com o mais novo lançado para o público em Fevereiro.

Ao mesmo tempo, as possíveis implicações de uma moeda virtual global podem ser desconcertantes. Os usuários do Facebook já demonstraram a vontade de gastar dinheiro por produtos virtuais em jogos como o FarmVille e o Mafia Wars. A empresa de software por trás desses jogos, a Zynga, pode fazer mais de US$ 450 milhões neste ano, em compras virtuais.

Com um reforço no programa de créditos do Facebook, os usuários domésticos norte-americanos e de outras localidades poderão em breve comprar bens reais através de empresas que utilizam o Facebook Connect. Não é difícil de imaginar a possibilidade de ir até um site de ecommerce e comprar um presente de casamento com o Facebook Credits.

Pense no que as compras de um clique podem fazer com os anúncios segmentados do Facebook: Os anunciantes e marqueteiros sociais podem ter acesso direto em tempo real aos dados sobre padrões de gastos e compras internacionais. As operadoras de celulares poderiam se beneficiar também, já que os consumidores internacionais estão cada vez mais adeptos ao uso de smartphones para transações financeiras.

A moeda virtual também pode ser um benefício para os empreendedores dos países em desenvolvimento. Os consumidores poderiam usar os créditos para a compra direta de serviços fora dos EUA. Isso poderia até mesmo fazer com que o Facebook abandone o dólar como a sua raiz de câmbio, e certamente representa uma oportunidade única para o florescimento dos micropagamentos.

O Facebook dá sinais de que seguirá o caminho do PayPal, que teve uma visão semelhante em relação a ser uma moeda global. Com 500 milhões de usuários em todo o mundo, não é de duvidar que eles consigam.

0 responses to “Facebook Credits: A Primeira Moeda Global?

  1. Bacana… fico feliz de ver que a DekDu (http://www.dekdu.com.br) já vai nascer com essa possibilidade. O Neuro que é uma moeda proposta pelo Parque de Tecnologia Social. Mas a proposta é mais séria do que apenas comprar presentes… Algo pra transformar o cenário sócio econômico e gerar reais oportunidades para os usuários. O projeto merece uma visita e acompanhamento!

    http://www.blog.dekdu.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *