Facebook OpenGraph: Três Meses Depois

Já faz três meses desde a conferência do Facebook f8 e da estréia do OpenGraph, uma plataforma composta por plugins para publishers, marcações semânticas e uma nova API para desenvolvedores. Toda nova tecnologia precisa de tempo para rodar, ser usado em excesso e ver o que os usuários podem fazer com ele.

De fato, os usuários têm feito algumas coisas interessantes com a plataforma. O fbLike compilou uma lista de seis histórias de sucesso do OpenGraph, e modelos possíveis para uso da plataforma do Facebook.

Eles se incluíram na lista, mas isso não é surpresa. Seu caso de uso foi muito bom e mereceu o lugar.

fbLike

O fbLike foi criado como um painel para os usuários do Facebook, construído exclusivamente no OpenGraph para funcionar como um mecanismo de recomendação social. Abhinav Prathivadi o lançou como parte de um projeto universitário da UC Berkeley em Maio.

CNN

O CNN.com foi um dos primeiros a adotar os plugins do Facebook. A página tem uma parte de Most Popular por um plugin do Facebook na barra lateral direita e também um botão de recomendação para cada artigo, que traz o tráfego do NewsFeed.

Yelp

O Yelp se tornou muito popular pelas reviews de empresas locais, e o OpenGraph também criou uma nova oportunidade para ajudar os usuários à recomendarem restaurantes diretamente do Facebook. Foi colocado um botão “Like” em localizações com reviews, permitindo os usuários a recomendarem lugares que estejam fora da esfera do Yelp.

IMDb

O site de filmes IMDb usou amplamente o botão “Like” nas páginas de cada filme para que aconteça um ciclo viral dos visitantes. Quando os usuários “gostam” de uma página, ele gera automaticamente um link para aquela página no NewsFeed do usuário, que também ajuda a impulsionar o tráfego para o site.

Fandango

Assim como o Yelp, o site de filmes Fandango implementou um botão “Like” para que os usuários recomendem filmes que não estão no site. Já que o Fandango possui um serviço integrado para compra de tickets, veremos se o resultado das recomendações irá aumentar a venda desses tickets.

Levis

A maioria dos exemplos acima são serviços, mas a Levis usou os recursos do OpenGraph para transformar seu catálogo em um portal de recomendação de produtos. Categorias de produtos possuem o botão “Like” exibindo a preferência do usuário e permitindo que ele recomende qualquer produto adquirido aos seus amigos do Facebook.

O Veredito

Será que a utilidade para as empresas e a conveniência e o poder das recomendações para os usuários irão superar os problemas de privacidade do Facebook? Todas as ferramentas adicionais que farão com que o site encaminhe interesses adicionais aos usuários têm valor, tanto para o site como para o leitor. Acrescente a capacidade de priorizar e personalizar (de qualquer forma restritiva), e o valor subirá ainda mais.

Agora, quando se trata da questão de saber se o OpenGraph agrega valor à mais alguém além do Facebook, e a princípio, os sinais apontam que sim.

0 responses to “Facebook OpenGraph: Três Meses Depois

  1. Acredito que se o orkut tivesse feito algo parecido aqui no Brasil, teria feito tanto sucesso quanto o Facebook fez lá fora, e aqui no Brasil também. Cada vez mais sites brasileiros têm o botão “Gostei”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *