O WebM, o padrão aberto de vídeo apresentado no último I/O, a conferência de desenvolvedores da Google, agora está indo para o Firefox 4. Segundo Robert O’Callahan da Mozilla, o ponto chave era garantir que o licenciamento do codec da WebM fosse compatível com o GPL – o licenciamento open-source que permite ao usuário copie, modifique e redistribuia o software, desde que as mudanças feitas fossem compartilhadas com a comunidade.

Esta questão já foi resolvida, permitindo o suporte do codec pela Mozilla no seu navegador Firefox.

O que é o WebM?

O formato de vídeo do WebM é baseado no codec de vídeo VP8, que a Google adquiriu no ano passado por US$ 106.5 milhões da On2 Technologies, uma desenvolvedora de compressão de vídeos de Nova Iorque. Naquela época, a Google anunciou sua intenção de utilizar a tecnologia do codec para “melhorar a experiência geral da web para os usuários.”

Desde a aquisição, a Google abriu o codec, resolveu os problemas de licenciamento (citados acima) e acrescentou o suporte ao WebM em seu próprio navegador, o Google Chrome.

O WebM é uma alternativa para o codec H.264, que atualmente é utilizado pela Apple para exibir vídeos no iPad e iPhone e é suportado no player da Adobe, entre outras coisas. Embora o H.264 já esteja disponível royalty-free, ele é propriedade do consórcio MPEG LA, um grupo que anunciou que o codec somente continuaria royalty-free até 31 de Dezembro de 2015. Após o término deste prazo de licença, há suspeitas de que haverá cobranças pelo uso.

Onde Encontrar

Um dos primeiros sites a implementar o WebM foi, naturalmente, o YouTube da Google. Para utilizar o novo codec, que ainda está em testes, é preciso ativar a “experiência HTML5” seguindo as instruções da página do projeto do WebM. Além do Google Chrome e agora do Firefox, a Microsoft também anunciou o suporte para o WebM em seu próximo navegador , o IE9, depois do usuário final instalar os codecs necessários (VP8). A Apple até agora não fez nenhum comentário se acontecerá o mesmo ou não com o Safari.

Quanto ao Mozilla, o WebM agora está disponível nas nightly builds do Firefox, as versões experimentais do Firefox 4 que deverá chegar ainda este mês.