Gbolso, Spesa, Manubia e Organizze. Quem será o Mint Brasileiro?

Este post faz parte da série “BrasilStart” em que iremos mapear os diversos mercados na web brasileira para identificar as startups que atuam em cada segmento e possíveis oportunidades de maneira contextualizada. Assine nosso Feed RSS para acompanhar semanalmente ou nos siga no Twitter.

MintRecentemente, a popular ferramenta de gestão de finanças pessoais, o Mint, anunciou sua venda para o Grupo Intuit, por 170 milhões de dólares.
Aaron Patzer, o CEO da startup viu a oportunidade de entrar neste mercado em 2006.

Em 2007 o serviço já estava no ar, seguindo para a liderança do mercado e desbancando seus concorrentes online e clientes de controle financeiro pessoal no desktop, como o Quicken e o MS Money.
O Mint.com ficou conhecido por ser uma ferramenta simples, sem necessidade de instalação e sem excesso de funcionalidades, diferente da concorrência. Sua primorosa integração com os diversos bancos do mercado americano conseguiu ser um trunfo de usabilidade que desbancou todos os concorrentes e garantiu sua liderança. Veja mais sobre nossa análise do fenômeno Mint aqui.

mint - integração com bancos

No Brasil o mercado de finanças pessoais e educação financeira segue crescendo. Este mercado é hoje um dos mais concorridos e temos diversos players lutando para se consolidar. Hoje o uso de internet Banking cresce cerca de 20% ao ano no Brasil, porém o uso das ferramentas de gestão de finanças pessoais ainda não acompanha esta tendência.

Veja abaixo algumas informações sobre a penetração de internet banking por faixa de renda.

Ranking de acesso  a internet banking por renda

Até R$ 800 – 13,4 %

De R$ 800 a R$ 1.500 – 27%

De R$ 1.500  a R$ 3.000 – 27,6%

De R$ 3.000  a R$ 5.000 – 17,4%

De R$ 5.000  a R$ 8.000 – 9%

Acima de 8.000 – 5,6%

Acreditamos que o tamanho do mercado de usuários de internet banking restringe o tamanho do mercado de gerenciadores de finanças online, o que significa que nosso mercado ainda é bastante imaturo. A boa notícia é que o crescimento do mercado é rápido e cada vez mais acelerado, ou seja quando o mercado estiver mais maduro vamos ter várias opções de empresas oferecendo este tipo de serviço por aqui e esta concorrência é muito favorável para os usuários.

Conheça quem são as empresas que disputam este espaço no mercado brasileiro:

Manubia

Manubia – O Manubia é um dos mais novos players do segmento, e observando o visual da logomarca e o tema do site dá para perceber que eles têm forte inspiração no Mint. O serviço foi lançado em Agosto de 2009 e já conta com mais de 3.000 usuários cadastrados. O sistema conta com todos os recursos básicos de gestão de finanças pessoais, como “adição de múltiplas contas bancárias, categorização de gastos, controle de transações e importação de dados do MS Money e CSV”. O diferencial do Manubia é seu sistema de relatórios, com diversos gráficos e facilidade de segmentação por categoria de gastos. O modelo de negócios do Manubia é baseado em versão grátis com menos recursos e uma versão premium, mais completa e paga (sem valores divulgados).

Spesa Spesa – O Spesa, curiosamente,  foi lançado aqui no Brasil antes que mesmo de o Mint  ser lançado nos Estados Unidos. O serviço foi ao ar em janeiro de 2007, motivado pela frustração do seu criador, Nando Vieira com suas planilhas financeiras. Atualmente, o Spesa já conta com mais de 18.000 cadastros. Aparentemente ainda não há um modelo de negócios claro – apesar de o site já veicular anúncios e programas de afiliados, que segundo Nando ainda “Não custeiam nem a hospedagem”.

O serviço segue sendo desenvolvido como projeto paralelo do empreendedor, que atualmente trabalha em uma nova versão com vários novos recursos. Dentre os diferenciais da aplicação, encontram-se a extensão de firefox e o widget para MacOS X, que ajudam as pessoas a acompanhar suas transações no dia a dia.

Organizze Organizze – O serviço, assim como o Manubia, é um dos mais novos no mercado, com apenas 3 meses no ar. Já conta com aproximadamente 3.000 usuários e também vem sendo desenvolvido devido à frustração de seus sócios com as demais ferramentas do mercado. Dentre os serviços analisados, é o que possui a interface mais amigável. O conjunto de recursos também parece ir por um caminho diferente dos demais, oferecendo além dos recursos básicos de controle de transações, uma agenda de compromissos e opções em destaque para convidar amigos e enviar sugestões. O serviço segue negociando parcerias com bancos no Brasil e quer ser o primeiro a oferecer este tipo de integração, como o Mint faz no mercado americano.

Gbolso GBolso – O serviço teve início em 2007, quando um dos empreendedores, Marcel Figueiredo, teve problemas com o Microsoft Money no controle de seu orçamento pessoal. O Gbolso foi lançado em março de 2008, já conta com mais de 36.000 usuários e gerencia mais de R$ 550 milhões, o que o consolida como líder da categoria no Brasil. Segundo Marcel, o próximo objetivo é avançar para o mercado português.

O Gbolso é o único dos players que possui aplicativo para Orkut (Opensocial), e estuda iniciar sua atuação também em outras plataformas de redes sociais. Outro diferencial é a autenticação com contas de terceiros, permitindo que usuários de Microsoft Live, Google ou Yahoo! possam entrar no serviço sem se cadastrar. O modelo de negócio é freemium e a versão grátis possui vários recursos não disponíveis, que só são liberados para as versões pagas a partir de R$ 9,90/mês.

Oportunidades à Vista

Analisando o caso do Mint, pode-se notar claramente alguns conceitos que foram importantes para o sucesso do produto com o público e que ainda não foram incorporados pelos players brasileiros:

  • Integração e automação: Graças a sua integração com todos os principais bancos do mercado americano, o uso do serviço é altamente facilitado. Os lançamentos ocorrem automaticamente e com apenas alguns poucos minutos semanais é possível manter as contas organizadas. Nenhum dos serviços do Brasil oferece este tipo de integração e acreditamos que o primeiro que conseguir fechar este tipo de parceria com os bancos por aqui vai conseguir um crescimento acelerado, reduzindo muito a curva de adoção.
  • Modelo de negócios diferenciado: O Mint oferece serviços pagos de aconselhamento que ajudam os seus usuários a economizar. A empresa lucra também com os seus usuários da versão gratuita, ao avaliar investimentos que podem estar tendo um baixo retorno e aconselhando-os a migrar para um investimento com um retorno melhor e recebendo uma comissão para cada conversão efetuada.
  • Integração contextual com Publicidade: O Mint analisa as transações do usuário e cruza com informações de seus anunciantes, oferecendo ofertas customizadas para cada usuário. Se a Mint perceber que seu cartão de crédito cobra taxas maiores que algum dos produtos dos seus anunciantes, o sistema sugere que você mude e informa de quanto seria sua economia, um modelo muito mais eficaz e com uma taxa de conversão muito mais alta que publicidade tradicional baseada em banners.

Esperamos em breve ver algumas destas estratégias sendo adotadas nos produtos brasileiros. O sucesso do Mint se deu por ele ser uma ferramenta que além de ajudar a monitorar os gastos, também permite que as pessoas encontrem alternativas para economizarem e fazerem melhores investimentos. Nosso mercado ainda está focado apenas em monitoramento passivo de transações financeiras.

Desafios Locais

Conversamos com vários empreendedores foram levantados alguns pontos bem interessantes sobre o mercado local:
Segundo Marcel, do Gbolso, “O Brasileiro não conheceu estabilidade monetária até 1994 com o plano real e isso ocasiona um alto o número de pessoas endividadas, aumentando a necessidade de controlar as finanças pessoais com mais efetividade”.

Felipe Nascimento, do Manubia, acredita que conjuntura favorável da economia e o aumento do crédito podem causar descontrole financeiro, o que também gera uma grande necessidade de controle financeiro. “Nosso mercado está amadurecendo, mas ainda temos um grande caminho até chegar ao nível de maturidade do mercado americano.”, conclui ele.

E você, conhece algum serviço que não mencionamos aqui? Usa algum dos serviços analisados? Deixe sua resposta nos comentários!

75 responses to “Gbolso, Spesa, Manubia e Organizze. Quem será o Mint Brasileiro?

  1. Arrisco a dizer que ninguém, infelizmente.

    Como colocado no post, o grande diferencial do Mint é a conexão com as instituições financeiras, o que proporciona automatização e boa parte do modelo de negócios de comissões do Mint. Curiosamente essa competência central nem é feita pelo Mint mas por uma terceira empresa, a Yodlee (http://www.yodlee.com/).

    O tipo de transparência financeira necessária (até onde eu saiba) está anos-luz do que existe no Brasil. Aposto que abrir este tipo de informação seriam necessárias uma série de mudanças na legislação.

    Enquanto não tivermos uma Yodlee no Brasil (ou algum “clone” do Mint que consiga fazer o papel dela) acho difícil o modelo decolar simplesmente porque é trabalhoso demais colocar os dados no site manualmente.. arrisco a dizer que quase ninguém faz gestão financeira não por falta de noção da sua importância, mas sim por preguiça.

  2. Eu costumo ser um pouco mais otimista.
    Acho que as empresas estão caminhando para perceber a importância desta integração, e algumas delas, como o organizze, já começam a negociar com os bancos independentemente.
    Bacana a informação sobre a Yodlee, não conhecia e achei super interessante. Quem sabe algum destes players não tente caminhar na direção de ser a plataforma de integração? É um grande esforço, mas com certeza trará grandes recompensas.

  3. Legal Cara, esperamos poder oferecer mais análises sobre estas startups “escondidas”por aqui! E se tiver alguma idéia/dica/sugestão, mande pra gente, ou poste no sanainside (todos lemos!) e fazemos um trackback por aqui! abraço!

  4. Não sei se o Mint.com monetiza isso, mas com um número significativo de usuários abrindo suas informações para o serviço o site pode gerar informações em tempo real sobre a economia (http://www.mint.com/blog/trends/mint-map-americ…).

    Pra que colocar centenas de pesquisadores da FGV para calcular a inflação do país mês a mês? O Mint poderia vender essa informação agregada para centros de pesquisa, governo e empresas (qual cidade do Triângulo Mineiro consome mais eletrônicos, por exemplo) etc.

    Pra mim isso é uma das coisas mais impressionantes do Mint/Yodlee e só é possível com o acesso às informações bancárias.

  5. Concordo com o Gian Carlo. O “state-of-the-art” do Mint está na integração com bancos, e isso realmente o Brasil está anos-luz, não apenas por questões tecnológicas (em que os bancos brasileiros ainda são pouco desenvolvidos para o cliente final, externamente) mas também por política.

    O ideal seria a utilização em massa de gateways de pagamento (também pouco utilizados no Brasil ainda), que facilitaria esse controle para o usuário. Assim, não necessita a integração dos bancos, mas o gateway, tendo acesso às transações, poderia gerar um BI dos dados.

    Mas não concordo com a questão de que as pessoas não fazem por preguiça, e não por falta de noção. Sou mais pessimista, acho que além da preguiça, tem também a falta de noção.

  6. Também não conhecia. Muito legal. Existem muitas startups legais espalhadas pelo Brasil. Falta divulgação. O ReadWriteWeb Brasil está fazendo um ótimo trabalho neste sentido. Parabéns!

  7. Me chamo Marcel Figueiredo e sou um dos donos do website gBolso. A integração com bancos, no nosso caso, é possível através da importação de arquivo do microsoft money. Em relação a integrar todos os bancos, tenho algumas perguntas pra vocês:
    1) Você confiaria sua senha de banco a uma empresa “startup”, onde ela pode fazer tudo, inclusive tirar um extrato?
    2) O sistema bancário brasileiro, ao contrário do que parece que a esmagadora maioria pensa aqui, não é inferior e sim superior ao dos EUA. Aqui, nós temos itaú com “token”, cartão de acesso, token por iphone… Nos EUA, isso não existe, entrou na conta…. já era…
    3) Tentem retirar um “extrato” no Bradesco, e entender… E depois tentem fazer o mesmo com um extrato no itau… Um crawler (spider leitor) só foi possível lá nos Estados Unidos por que todos são padronizados…
    Estamos para entrar dentro de bancos sim, em negociação por hora, pois a segurança é muito forte, e nisso empresas de grande porte estão nos ajudando, como Microsoft, Uol, Mandic, entre outras 🙂

    Sobre divulgação… Acredite… Realmente é difícil.

  8. Muito bom o artigo.
    Queria saber se algum desses produtos fornecem uma solução para importar os lançamentos de cartão de crédito. Pois acho que todos importam os arquivos OFX que os bancos exportam, facilitando a inserção dos lançamentos nesses sistemas. Porém, quando se trata de cartão de crédito, aí até agora não vi nenhum solucionando. No extrato do banco vem um lançamento de AMEX, por exemplo, mas eu queria abrir este lançamento único de AMEX que vem do extrato do banco em um monte de lançamentos das diversas coisas (restaurante, loja, gasolina, etc).
    Algum desses tem solução pra isso?
    Eu tenho usado o http://www.manubia.com.br , que tenho gostado muito. Mas o ainda não encontrei uma boa solução para os casos de extratos de cartões de crédito.

  9. Olá Marcel, tudo bem?
    Obrigado por participar nos comentários. Minhas respostas.
    1) Se ela tivesse certificados de transações seguras e me ajudasse a automatizar meu controle financeiro, sim.
    2) Superioridade sem padronização não adianta de nada infelizmente. Na web, plataformas vencem quando são interoperáveis.
    3) O mint não funciona por crawler, ele tem uma empresa que presta serviços de segurança e desenvolve toda a integração por API's direto com os bancos.

  10. Muito boa a discussão! O Marcel tocou em um ponto fundamental, o sistema bancário no Brasil é dos mais avançados do mundo no entanto, o mercado (usuários de home banking einstituições) ainda não têm maturidade para abrir as informações para um terceiro poder prestar um serviço de qualidade.
    Acredito que em pouco tempo isso vai acontecer. Até lá, os bancos que fazem campanhas de milhões para se posicionarem como web-friendly deveriam olhar atentamente o trabalho destas startups e, porque não, investir nelas.

  11. Tive uma conversa com o Editor, e ele entendeu alguns pontos sobre o mercado, que spesa, manubia e organizze irão entender depois de muitas conversas que provavelmente farão seja com investidores, seja com empresários. E irão se decepcionar.

    Atualmente o gBolso conta com parceiros de peso como Uol, Mandic, Microsoft, Google, Consultraining e mais de 1000 clientes espalhados pelo Brasil, além de mais de 46 mil usuários.

    Sobre o caso do cartão de crédito, infelizmente é difícilimo conseguir fazer algo tão “automático” quanto importar arquivos OFX. Se você entender de informática, até conseguirá: Vamos aos passos: http://www.andersonwilson.com/en/ofxgen/index.php, baixe o programa, que transforma qualquer texto tabular para o formato do MS Money. É coisa de “geek” e não dá para fazer uma interface destas com “facilidade”. Mas funciona no gBolso, e deve funcionar nos demais.

    Um “parênteses” sobre um negócio que ocorreu no Twitter: Pessoal do “Organizze”, a propaganda ruim que fizeram sobre o gBolso, eu pediria que vocês a retirassem e não repetissem com os demais “concorrentes”. Se vocês não perceberam ainda, nós todos estamos desbravando um mercado que é que nem fábrica de carro “cuidando do verde”. Podem até plantar arvorezinhas, mas o negócio deles é poluir….

  12. Eu pessoalmente uso o gBolso… é muito bom mesmo.
    O que achei mais interessante frente aos demais é a facilidade de uso, sem deixar de ser o mais completo de todos.
    Parabéns pelo artigo, muito bem feito.

  13. Boa tarde Marcel.

    O Organizze desconhece qualquer tipo de contratempo.
    Conhecemos o GBolso, o respeitamos como qualquer outra Startup do segmento.

    Em relação a integração, sabemos que não é facil.
    O mercado nesse segmento está se moldando e talvez não tenha a maturidade necessária (assi eles pensam) para que grandes corporações financeiras possam acreditar em projetos assim.

    A coisa está mudando, principalmente agora, que pequenas startups estão provando que podem competir como gente grande. Quando isso for fato para eles, as coisas podem melhorar.

    Atenciosamente,

  14. Marcel (gBolso),
    1) Não acho que o modelo ideal seja passar sua senha geral para a startup. Alguns bancos já permitem a criação de login/senha na sua conta que podem SÓ tirar extratos (note o SÓ, que contrasta com o “inclusive” que você usou). Eu não me importaria em autorizar uma startup confiável, através de um esquema estilo OAuth/OpenID, a ter acesso aos meus extratos mensais – e só os do período atual – com a garantia de que eu poderia revogar essa autorização quando quisesse.

    2) não entendi como isso pode ser um impeditivo. Pelo contrário, o nosso sistema bancário ser mais avançado do que os EUA só deveria trazer facilidades. Infelizmente, o problema com o nosso sistema financeiro, nesse caso, é legislação demais e mentalidade de menos.

    3) Se não me engano, alguns meses atrás o Banco Central editou uma norma instituindo um padrão de nomenclatura para todos itens de um extrato, não? peraí, vou procurar… achei, a tabela é essa aqui: http://www.bcb.gov.br/Ftp/download/Descrição%20
    Isso deve facilitar um bocado a vida desse crawler, não?

  15. Olá a todos,
    sou Felipe Nascimento, um dos fundadores do Manubia. Primeiramente: Diego, parabéns pela qualidade do artigo. Muito bom mesmo. Obrigado por entrar em contato conosco.

    É muito bom ver que o Brasil conta com empreendedores capazes de criar bons produtos mesmo com muito menos recursos que nossos “concorrentes” lá de fora. Manubia, Spesa, gbolso e Organizze estão de parabéns.

    Se olharmos o histórico do Mint, vemos o seguinte:
    – 3o quadr. 2007: Mint anuncia captação de US$ 4,7 milhões.*
    – 2o quadr. 2008: Mint anuncia captação de US$ 12 milhões.**
    – 3o quadr. 2009: Mint anuncia captação de US$ 14 milhões.***

    Portanto, num espaço de 2 anos, eles conseguiram levantar simplesmente mais de 30 milhões de dólares. E logo em seguida, foram comprados por 170 milhões.

    Mesmo lá fora existem concorrentes do Mint, que também possuem a integração direta com os bancos americanos, mas que oferecem algum diferencial. Dentre eles conheço: Wesabe.com , Geezeo.com, Buxfer.com, e outros.

    Aqui no Brasil, vemos o Manubia e as demais startups aqui citadas no artigo, todas com o seu valor e características próprias. Além de nós 4 existem outros players sim neste mercado brasileiro, como o http://www.contasonline.com.br , http://www.altmoney.com.br , http://www.meusgastos.com.br, e outros. E ainda existem aqueles que são sistemas desktop, que, querendo ou não, são concorrentes nossos de certa forma.

    Quem ganha com isso tudo é o consumidor, que terá diferentes ofertas de produtos e preços e poderá escolher aquela que mais lhe convém.

    Boa a sorte a todas essas startups e que nossa concorrência seja saudável e que, no final, o consumidor que seja o vencedor.

    Um abraço a todos,
    Felipe Nascimento – Equipe Manubia

    * http://www.mint.com/press/mint-announces-series-a-funding-for-money-management-software/
    ** http://www.mint.com/press/mint-raises-series-b-for-better-money-management/
    *** http://www.mint.com/press/mintcom-raises-14-million-in-series-c-funding-led-by-dag-ventures/

  16. Pedro, como assim falta maturidade por parte do consumidor brasileiro? Não tem como você dizer isso simplesmente porque NUNCA foi dada essa opção ao consumidor… se amanhã for dada a opção nós poderemos ter uma grata surpresa.

    O BC poderia aproveitar e liberar as informações de crédito também, a possibilidade de criação de “credit scores positivos”, etc…. Temos um LONNNNNGO caminho pela frente. Um monte de start-ups interessantes podem surgir de mudanças como essas, mas acho que a Febraban não gostaria disso.

  17. Gian, eu estava me referindo ao usuário de homebanking e às instituições financeiras, relativamente à aversão ao risco que existe quando pensamos em transações financeiras online.
    Como todos sabemos o Brasil é um dos países com maior spam no mundo, certamente esse contexto contribui para aumentar a desconfiança e impedir o avanço desse tipo de oferta.
    Eu acho que não foi dada a opção ao usuário justamente por causa dessa aversão, que começa nas instituições – e por isso digo que falta maturidade a esse mercado.

  18. Renato:
    1) Primeiro você precisa convencer um banco a liberar um “openID” para que sistemas como os citados possam autenticar… Depois envolve controle de contas, quem libera, o que pode, o que não pode, servidores que terão que ficar expostos, etc etc. Moral: É inviável.

    2) Por ser mais avançado e burocrático, não dá certo aqui a mesma solução dos EUA.

    3) Tire um extrato no itaú, um extrado no bradesco e outro no real, e você vai ver que no país em que “a lei pode pegar ou não”, os extratos são todos diferentes entre sí.

  19. GCM: Para algumas empresas clientes nossas, temos um módulo que faz isso… Quer saber quanto alguém em recife paga de iptu ? Fala com a gente ! E somos mais baratos que a FGV !! 😀

  20. 1) Você é menoria, acredite.
    2) Padronização, até têm… Vou dar um exemplo: É proibido cobrar “TAC”.. Mas… Tenta comprar um carro sem pagar a taxa…. Tenta…
    3) Temos integração com a f2b… 🙂 É o que o mint faz, a questão é… nenhum banco tem nada parecido com isso… Tenho uma fabrica de softwares e nem mesmo o SAP consegue conectar o modulo de contas a pagar/receber no banco, no máximo ele transmite arquivos padrão CNAB e olha lá…

  21. Bem… Já ouve uma retratação e chegamos a um denominador comum. como dizem nos tribuinais, “Ignorem no post do parênteses”.

  22. Marcel, a sua pergunta era se eu liberaria ou não o acesso à minha conta corrente para uma startup. Eu tenho a impressão que a maioria das pessoas, digitalmente cultas ou não, liberaria num esquema como esse que eu sugeri. A questão sobre se isso é burocraticamente possível ou não é outra.

    Hoje nós temos no Brasil órgãos reguladores muito eficientes: o DDA (boleto digital) foi definido, aprovado e implementado em um prazo recorde, e exigiu mudanças em sistemas, processos e uma interoperabilidade entre instituições muito grande. Se o Banco Central decidir impor um modelo de exposição voluntária de extrato bancário estilo oAuth, acredito que em menos de um ano todos os bancos conseguiriam se adaptar.

  23. Se é burocráticamente possível ? Não, não é. Já estamos avançados para entrar em alguns bancos, e se você soubesse como andam as coisas por “trás do home banking”, entenderias.

  24. Olá pessoal,

    Primeiro, gostaria de parabenizar o rwwbr pelo post. Excelente!!

    Também realizo um trabalho de acompanhamento das startups de internet no Brasil, através do blog http://www.habilidade20.com.br e sei como é difícil fazer este tipo de levantamento.

    Gostaria de contribuir com uma indicação de outra startup: o Minhas Economias (https://www.minhaseconomias.com.br/). Não sou usuário constante do sistema, mas achei a interface muito legal e os recursos também.

    Acho que vale incluir na lista.

  25. Estou usando o Minhas Economias, o site é muito bom. Fiquei um pouco perdido no começo mas é só ler os tutoriais que começa a ficar fácil e ai da para perceber que o negocio é moderno mesmo..rs.rs.

  26. * UMA IDEIA INTERESSANTE PARA INCLUIR EM UM SITE CONTROLE FINANCEIRO *

    Já que fica dificil negociar com bancos, poderiam negociar com as maiores lojas de compras na net a inclusão do historico de compra no gerenciar financeiro. Uma especie de plugin, extensão Firefox ou link de lançamento.
    Exemplo:

    Fiz uma compra de uma TV no Submarino no valor de 2500,00, divido em 12 x 208,33 no cartão de crédito, data estimada de pagamento em cada mês dia 20.

    No Submarino(empresa exemplo) ao finalizar a comprar um botão ( com logo do site de controle financeiro ) ou um link seria disponibilizado para que o cliente pudesse incluir este lançamento automaticamente no seu controle financeiro.

    No site de controle financeiro o usuario ao abrir teria esta informação que um novo lançamento “automatico” foi feito.

    Não seria necessario no lançamento “automatico” vir informações de banco, cartão ou qualquer detalhe confidencial. Apenas um lançamento simples.

    Esta ideia simples pode se propagar em varios sites de serviços, vendas ou qualquer local que influencie no financeiro do usuario.

    VANTAGENS

    * Facilita o lançamento,
    * Uma ótima propaganda para o site de controle financeiro,
    * Pode ser criar parceria com os sites de comprar/serviço divulgando o sites (troca de propaganda).

    DIFUCULDADE

    * Negociar com estes parceiros (deve ser mais fácil que banco)
    * Criar o plugin, link ( uma extensão no Firefox ficaria show )
    * Adaptar o site para esta inclusão

    Esta é uma ideia incial, poderia ser melhorada/ adaptada.

  27. * UMA IDEIA INTERESSANTE PARA INCLUIR EM UM SITE CONTROLE FINANCEIRO *

    Já que fica dificil negociar com bancos, poderiam negociar com as maiores lojas de compras na net a inclusão do historico de compra no gerenciar financeiro. Uma especie de plugin, extensão Firefox ou link de lançamento.
    Exemplo:

    Fiz uma compra de uma TV no Submarino no valor de 2500,00, divido em 12 x 208,33 no cartão de crédito, data estimada de pagamento em cada mês dia 20.

    No Submarino(empresa exemplo) ao finalizar a comprar um botão ( com logo do site de controle financeiro ) ou um link seria disponibilizado para que o cliente pudesse incluir este lançamento automaticamente no seu controle financeiro.

    No site de controle financeiro o usuario ao abrir teria esta informação que um novo lançamento “automatico” foi feito.

    Não seria necessario no lançamento “automatico” vir informações de banco, cartão ou qualquer detalhe confidencial. Apenas um lançamento simples.

    Esta ideia simples pode se propagar em varios sites de serviços, vendas ou qualquer local que influencie no financeiro do usuario.

    VANTAGENS

    * Facilita o lançamento,
    * Uma ótima propaganda para o site de controle financeiro,
    * Pode ser criar parceria com os sites de comprar/serviço divulgando o sites (troca de propaganda).

    DIFUCULDADE

    * Negociar com estes parceiros (deve ser mais fácil que banco)
    * Criar o plugin, link ( uma extensão no Firefox ficaria show )
    * Adaptar o site para esta inclusão

  28. * UMA IDEIA INTERESSANTE PARA INCLUIR EM UM SITE CONTROLE FINANCEIRO *

    Já que fica dificil negociar com bancos, poderiam negociar com as maiores lojas de compras na net a inclusão do historico de compra no gerenciar financeiro. Uma especie de plugin, extensão Firefox ou link de lançamento.
    Exemplo:

    Fiz uma compra de uma TV no Submarino no valor de 2500,00, divido em 12 x 208,33 no cartão de crédito, data estimada de pagamento em cada mês dia 20.

    No Submarino(empresa exemplo) ao finalizar a comprar um botão ( com logo do site de controle financeiro ) ou um link seria disponibilizado para que o cliente pudesse incluir este lançamento automaticamente no seu controle financeiro.

    No site de controle financeiro o usuario ao abrir teria esta informação que um novo lançamento “automatico” foi feito.

    Não seria necessario no lançamento “automatico” vir informações de banco, cartão ou qualquer detalhe confidencial. Apenas um lançamento simples.

    Esta ideia simples pode se propagar em varios sites de serviços, vendas ou qualquer local que influencie no financeiro do usuario.

    VANTAGENS

    * Facilita o lançamento,
    * Uma ótima propaganda para o site de controle financeiro,
    * Pode ser criar parceria com os sites de comprar/serviço divulgando o sites (troca de propaganda).

    DIFUCULDADE

    * Negociar com estes parceiros (deve ser mais fácil que banco)
    * Criar o plugin, link ( uma extensão no Firefox ficaria show )
    * Adaptar o site para esta inclusão

    Esta é uma ideia incial, poderia ser melhorada/ adaptada.

  29. * UMA IDEIA INTERESSANTE PARA INCLUIR EM UM SITE CONTROLE FINANCEIRO *

    Já que fica dificil negociar com bancos, poderiam negociar com as maiores lojas de compras na net a inclusão do historico de compra no gerenciar financeiro. Uma especie de plugin, extensão Firefox ou link de lançamento.
    Exemplo:

    Fiz uma compra de uma TV no Submarino no valor de 2500,00, divido em 12 x 208,33 no cartão de crédito, data estimada de pagamento em cada mês dia 20.

    No Submarino(empresa exemplo) ao finalizar a comprar um botão ( com logo do site de controle financeiro ) ou um link seria disponibilizado para que o cliente pudesse incluir este lançamento automaticamente no seu controle financeiro.

    No site de controle financeiro o usuario ao abrir teria esta informação que um novo lançamento “automatico” foi feito.

    Não seria necessario no lançamento “automatico” vir informações de banco, cartão ou qualquer detalhe confidencial. Apenas um lançamento simples.

    Esta ideia simples pode se propagar em varios sites de serviços, vendas ou qualquer local que influencie no financeiro do usuario.

    VANTAGENS

    * Facilita o lançamento,
    * Uma ótima propaganda para o site de controle financeiro,
    * Pode ser criar parceria com os sites de comprar/serviço divulgando o sites (troca de propaganda).

    DIFUCULDADE

    * Negociar com estes parceiros (deve ser mais fácil que banco)
    * Criar o plugin, link ( uma extensão no Firefox ficaria show )
    * Adaptar o site para esta inclusão

  30. * UMA IDEIA INTERESSANTE PARA INCLUIR EM UM SITE CONTROLE FINANCEIRO *

    Já que fica dificil negociar com bancos, poderiam negociar com as maiores lojas de compras na net a inclusão do historico de compra no gerenciar financeiro. Uma especie de plugin, extensão Firefox ou link de lançamento.
    Exemplo:

    Fiz uma compra de uma TV no Submarino no valor de 2500,00, divido em 12 x 208,33 no cartão de crédito, data estimada de pagamento em cada mês dia 20.

    No Submarino(empresa exemplo) ao finalizar a comprar um botão ( com logo do site de controle financeiro ) ou um link seria disponibilizado para que o cliente pudesse incluir este lançamento automaticamente no seu controle financeiro.

    No site de controle financeiro o usuario ao abrir teria esta informação que um novo lançamento “automatico” foi feito.

    Não seria necessario no lançamento “automatico” vir informações de banco, cartão ou qualquer detalhe confidencial. Apenas um lançamento simples.

    Esta ideia simples pode se propagar em varios sites de serviços, vendas ou qualquer local que influencie no financeiro do usuario.

    VANTAGENS

    * Facilita o lançamento,
    * Uma ótima propaganda para o site de controle financeiro,
    * Pode ser criar parceria com os sites de comprar/serviço divulgando o sites (troca de propaganda).

    DIFUCULDADE

    * Negociar com estes parceiros (deve ser mais fácil que banco)
    * Criar o plugin, link ( uma extensão no Firefox ficaria show )
    * Adaptar o site para esta inclusão

    Esta é uma ideia incial, poderia ser melhorada/ adaptada.

  31. * UMA IDEIA INTERESSANTE PARA INCLUIR EM UM SITE CONTROLE FINANCEIRO *

    Já que fica dificil negociar com bancos, poderiam negociar com as maiores lojas de compras na net a inclusão do historico de compra no gerenciar financeiro. Uma especie de plugin, extensão Firefox ou link de lançamento.
    Exemplo:

    Fiz uma compra de uma TV no Submarino no valor de 2500,00, divido em 12 x 208,33 no cartão de crédito, data estimada de pagamento em cada mês dia 20.

    No Submarino(empresa exemplo) ao finalizar a comprar um botão ( com logo do site de controle financeiro ) ou um link seria disponibilizado para que o cliente pudesse incluir este lançamento automaticamente no seu controle financeiro.

    No site de controle financeiro o usuario ao abrir teria esta informação que um novo lançamento “automatico” foi feito.

    Não seria necessario no lançamento “automatico” vir informações de banco, cartão ou qualquer detalhe confidencial. Apenas um lançamento simples.

    Esta ideia simples pode se propagar em varios sites de serviços, vendas ou qualquer local que influencie no financeiro do usuario.

    VANTAGENS

    * Facilita o lançamento,
    * Uma ótima propaganda para o site de controle financeiro,
    * Pode ser criar parceria com os sites de comprar/serviço divulgando o sites (troca de propaganda).

    DIFUCULDADE

    * Negociar com estes parceiros (deve ser mais fácil que banco)
    * Criar o plugin, link ( uma extensão no Firefox ficaria show )
    * Adaptar o site para esta inclusão

  32. Recebi um convite para testar o organizze, sou desenvolvedor e tenho um conhecimento rezoável sobre finanças, e digo que isto tudo está para mudar pois o sqare está chegando e o pagamento via mobile vai revolucionar muitas formas de transação e inclusive esses sistemas de organização financeira. Vai dar muito trabalho para as empresas e bancos se adequarem, com os sistemas não será diferente.

  33. Recebi um convite para testar o organizze, sou desenvolvedor e tenho um conhecimento rezoável sobre finanças, e digo que isto tudo está para mudar pois o sqare está chegando e o pagamento via mobile vai revolucionar muitas formas de transação e inclusive esses sistemas de organização financeira. Vai dar muito trabalho para as empresas e bancos se adequarem, com os sistemas não será diferente.

  34. testei todos os sites que estão sendo comentados no post, e o que mais gostei mais foi o organizze, mais infelizmente o site não se mostrou confiável já que depois de eu ter feito varios lançamento, sumiram com o meu cadastro, e nunca mais conseguir utilizar já que perdi a confiança, acabei indo utilizar o https://www.minhaseconomias.com.br/ que vem se mostrado prático e simples de se usar

  35. testei todos os sites que estão sendo comentados no post, e o que mais gostei mais foi o organizze, mais infelizmente o site não se mostrou confiável já que depois de eu ter feito varios lançamento, sumiram com o meu cadastro, e nunca mais conseguir utilizar já que perdi a confiança, acabei indo utilizar o https://www.minhaseconomias.com.br/ que vem se mostrado prático e simples de se usar

  36. Nada contra o comentário como um todo, mas por que usar nomes do Google e da Microsoft como PARCEIROS?! O site é próspero e está indo bem, mas chamar autenticação de contas do Google e Microsoft LiveID como PARCERIA DE PESO é forçar a barra, ok?
    Então todos que usam API's do twitter e Google Maps são parceiros destas empresas?

  37. Olá Ivan,

    quando criamos a interface de cadastro em nosso site, pensamos em simplicidade e em pouca burocracia. Achamos que assim, seria menos penoso, e encorajaria o usuários a testarem.
    Por conta disso, muitos usuários acabaram cadastrando emails com erros ortográficos, já que não pedíamos a confirmação do mesmo.

    Muita gente entrava em contato, reclamando que cadastravam suas finanças no site e não conseguiam mais acessá-las posteriormente.

    Enfim, foi um grande equívoco nosso. Hoje o cadastro é certo.
    Além disso os dados são segurados através de uma rotina periódica de backups automáticos; oferecermos também uma funcionalidade de backup manual para o próprio usuário fazer se desejar.

    Portanto se esse tipo de erro aconteceu, garantimos que não acontecerá novamente.

    Desculpe o transtorno.

  38. Já utilizei o contas online, o spezza e o organizze e a conclusão que cheguei é que o granatum é realmente o melhor. Além da interface simples e do excelente design (sou designer hehe) eles atendem os feedbacks e fazem constantes melhorias baseadas nos feedbacks dos usuários. Ainda estou aguardando a versão para iPhone mas as features do sistema me atendem perfeitamente bem. Acredito que eles chegaram a frente do mercado. Se tivessem integração com os bancos seria simplesmente perfeito. Vale muito a pena http://www.granatum.com.br

  39. Eu já experimentei alguns desses também. Gosto muito do Granatum pela simplicidade dele. Mas no momento que você começa a usar mais e quer algumas funcionalidades a mais, mais avançadas, aí o Granatum deixa a desejar. Logo logo ele se torna simples demais. Por esse motivo fico com o Manubia. Tem a simplicidade também, mas oferece mais recursos. http://www.manubia.com.br

  40. Estou entrando no mercado WEB de serviços online a profissionais autonomos e estou a procura de opções para oferecer aos meus potenciais clientes, além do principal serviço, tais como agenda de compromissos, contas a pagar/receber, controle de processos e clientes. Estou buscando inspiração nestes programas. E já pensei em expandir os meus serviços. Quais as dificuldades na elaboração destes programas? Financiamento, capacitatação técnica, ou etc?

  41. Teo, discordo de você.
    Todos os recursos do Manubia o Granatum também tem.
    E a grande diferença é que alguns recursos mais avançados do Manubia são pagos e no Granatum são todos grátis.

  42. Sou usuário, larguei tecnologia tem alguns anos (25 anos depois), crios cães e cavalos, posso opinar como empreendedor e usuário.
    Os usuários brasileiros de massa (os realmente significativos) não deixarão suas finanças e tampouco suas senhas para uso/acesso de terceiros. E tenhos dúvida se os bancos (juridicamente solidários) selarão tal acordo. A análise é simplista, tendo em vista o uso do homebanking ter alta taxa de ocorrência de fraudes, e o mesmo homebanking ser “empurrado”, sem cerimônias, “guela-a-baixo”. É mais fácil vocês criarem um belo sistema, e este esteja incluso no homebanking de tais instituições e que o usuário pague por isso (duvido que o banco vai pagar pra vocês!).
    Se alguém lembra, a experiência do Microsoft Money com a Caixa Econômica Federal (outros bancos também participaram!). E olha que o Money tem defeitos, mas não podemos dizer que não é funcional e que existe uma “empresinha” por traz. Tanto que somente no ano de 2011 o produto será descontinuado!
    Abraço e boa sorte para todos.
    Leo

  43. Creio que cheguei quando toda a boa discussão já morreu, mas mesmo assim não custa nada tentar, na esperança de que algum desenvolvedor leia. Vamos lá, fornecendo as informações como um usuário que há algum tempo passou a procurar uma alternativa melhor que tabelas no excel para controlar suas finanças (após ter um macbook furtado).
    É fato que eu não quero passar a senha dos meus bancos pra uma empresa (startup, etc) que eu nunca ouvi falar na vida. Não, eu não confio em você e na sua empresa a ponto de te entregar as minhas senhas e números de cartão de crédito. Eu quero controlar minhas finanças, não quero que você as controle. Eu fazia todos meus lançamentos manualmente na minha planilhinha excel, gosto disso, não preciso de um lançamento automático sincronizado com os dados do meu banco etc e blablablá.
    Outro ponto que MUITO prejudica: importação e exportação de dados. Eu não conheço sua empresa, não sei se vcs vão ficar online pra sempre. Por isso, tenho medo de alimentar o sistema e, sei lá, de repente daqui um tempo vcs simplesmente saem do ar e eu perco todo o meu controle. Eu preciso que vcs me deem uma opção de “backup”, um botão que eu clico e meus dados são exportados para o meu computador. Falando nisso, muito me preocupa deixar todos meus dados financeiros na “nuvem”. lembre-se: eu não confio em vc, só estou abrindo a exceção pelos benefícios e pela esperança de que vcs são empresas sérias (e certamente o são) e não vão sair por aí “quebrando meu sigilo” (um texto bonitinho no site de vcs dizendo que em hipótese alguma meus dados serão comercializados não me convencem). Como dito, eu uso o sistema de vcs porque espero ter alguns benefícios. Entre esses benefícios estão a simplicidade, o fato de poder acessar em qualquer lugar, o design infinitamente melhor que planilhas excel e os gráficos lindos que vcs fazem dizendo onde eu gasto meu dinheiro e outras coisas bacanas. É importante, talvez mais do que ficar conversando com bancos, vcs inventarem uma forma de tornar a inserção de dados mais simples. Por exemplo, eu uso iPhone, não seria ótimo um app em que eu pudesse consultar meus dados offline, inserir dados on the road (numa compra na padaria, por exemplo) e quando eu plugasse ou entrasse em um wifi ele automaticamente sincronizasse com o servidor de vcs? Muito melhor do que sincronizar com banco, sincronizem comigo.
    Em suma, estou saindo agora do mundo excel e partindo para o sistema de economias online. Não testei nenhum ainda, já vi todos. Agora que estou com um pouco mais de tempo, vou me cadastrar em todos e sofrer durante um mês usando todos ao mesmo tempo, para ver com qual mais me adapto e qual melhor supre as MINHAS necessidades. Lembrando que essas observações são MINHAS opiniões, sobre produtos/serviços que EU preciso. Não há dúvidas de que, por ser “exigente”, é óbvio que eu estaria disposto a pagar mensalmente por um produto nesse estilo: seguro, confiável, visualmente bonito, simples, com gráficos automáticos bacanas e relatórios diversos, e que eu pudesse atualizar do meu aparelho de telefone celular.

    Desculpem-me o excesso, mas acho válida a tentativa de talvez algum desenvolvedor ler e, quem sabe, eu não conheça um site realmente bacana.

    Agora vou me cadastrar nos sites aqui indicados (inclusive os dos comentários) e escolher um que encaixe melhor no meu perfil.

    Aos desenvolvedores, meu muito obrigado!

  44. Creio que cheguei quando toda a boa discussão já morreu, mas mesmo assim não custa nada tentar, na esperança de que algum desenvolvedor leia. Vamos lá, fornecendo as informações como um usuário que há algum tempo passou a procurar uma alternativa melhor que tabelas no excel para controlar suas finanças (após ter um macbook furtado).
    É fato que eu não quero passar a senha dos meus bancos pra uma empresa (startup, etc) que eu nunca ouvi falar na vida. Não, eu não confio em você e na sua empresa a ponto de te entregar as minhas senhas e números de cartão de crédito. Eu quero controlar minhas finanças, não quero que você as controle. Eu fazia todos meus lançamentos manualmente na minha planilhinha excel, gosto disso, não preciso de um lançamento automático sincronizado com os dados do meu banco etc e blablablá.
    Outro ponto que MUITO prejudica: importação e exportação de dados. Eu não conheço sua empresa, não sei se vcs vão ficar online pra sempre. Por isso, tenho medo de alimentar o sistema e, sei lá, de repente daqui um tempo vcs simplesmente saem do ar e eu perco todo o meu controle. Eu preciso que vcs me deem uma opção de “backup”, um botão que eu clico e meus dados são exportados para o meu computador. Falando nisso, muito me preocupa deixar todos meus dados financeiros na “nuvem”. lembre-se: eu não confio em vc, só estou abrindo a exceção pelos benefícios e pela esperança de que vcs são empresas sérias (e certamente o são) e não vão sair por aí “quebrando meu sigilo” (um texto bonitinho no site de vcs dizendo que em hipótese alguma meus dados serão comercializados não me convencem). Como dito, eu uso o sistema de vcs porque espero ter alguns benefícios. Entre esses benefícios estão a simplicidade, o fato de poder acessar em qualquer lugar, o design infinitamente melhor que planilhas excel e os gráficos lindos que vcs fazem dizendo onde eu gasto meu dinheiro e outras coisas bacanas. É importante, talvez mais do que ficar conversando com bancos, vcs inventarem uma forma de tornar a inserção de dados mais simples. Por exemplo, eu uso iPhone, não seria ótimo um app em que eu pudesse consultar meus dados offline, inserir dados on the road (numa compra na padaria, por exemplo) e quando eu plugasse ou entrasse em um wifi ele automaticamente sincronizasse com o servidor de vcs? Muito melhor do que sincronizar com banco, sincronizem comigo.
    Em suma, estou saindo agora do mundo excel e partindo para o sistema de economias online. Não testei nenhum ainda, já vi todos. Agora que estou com um pouco mais de tempo, vou me cadastrar em todos e sofrer durante um mês usando todos ao mesmo tempo, para ver com qual mais me adapto e qual melhor supre as MINHAS necessidades. Lembrando que essas observações são MINHAS opiniões, sobre produtos/serviços que EU preciso. Não há dúvidas de que, por ser “exigente”, é óbvio que eu estaria disposto a pagar mensalmente por um produto nesse estilo: seguro, confiável, visualmente bonito, simples, com gráficos automáticos bacanas e relatórios diversos, e que eu pudesse atualizar do meu aparelho de telefone celular.

    Desculpem-me o excesso, mas acho válida a tentativa de talvez algum desenvolvedor ler e, quem sabe, eu não conheça um site realmente bacana.

    Agora vou me cadastrar nos sites aqui indicados (inclusive os dos comentários) e escolher um que encaixe melhor no meu perfil.

    Aos desenvolvedores, meu muito obrigado!

  45. Parceria com microsoft e google? Meu sobrinho de 10 anos tem também, ele colocou os logos no blog dele. Me desculpe, mas se esse cara arrogante é mesmo dono do site ( q a proposito é weird) e tem essa postura, nunca colocaria meus dados lá. Uso o Organize e to satisfeito, so falta app pra celular e a postura deles nos comentarios é bem mais profissional. Parece q tão comendo mortadela e arrotando caviar

  46. Essa discussão se iniciou em 2009, um ano após o ano em que eu comecei a procurar um sistema para cuidar das minhas finanças de maneira fácil. Tentei muitos, mas nunca fiquei muito tempo com um, pois o trabalho manual para importar as transações é no mínimo desmotivador.

    Eu tenho uma empresa que extrai dados da Internet de forma automatizada (http://www.infosimples.com.br/). Hoje de manhã, acordei e decidi procurar um sistema brasileiro que já consegue fazer essa integração automática com os Internet Bankings. Pelo que estou pesquisando, nenhum sistema conseguiu evoluir muito nesse sentido. O único que encontrei foi o FinanceDesktop, que se integra com o Bradesco (infelizmente eu não uso Windows e não pude testá-lo).

    Decidi que hoje vou começar testes nessa área (extração automatizada de extratos bancários). Por maior que seja a falta de padrão nos extratos bancários, tenho certeza que não será impossível realizar essa integração.

    Se eu conseguir evoluir, aviso aqui.

    Aproveitando, parabéns aos gerenciadores financeiros brasileiros! Melhoraram muito nos últimos anos. Porém, ainda sinto falta de um gerenciador com interface amigável e com modelo totalmente gratuito em que a receita deriva de anúncios contextuais e de geração de leads.

  47. Bom dia a todos. Sim, o gBolso é o primeiro (e único) que consegue ler sua conta bancária automaticamente, sem que você precise importar e exportar extratos. E sim, o gBolso é o primeiro (e único) que consegue ler sua fatura Credicard, MasterCard, Visa, Elo, etc. Com isso, a corrida para se tornar o “MINT BRASILEIRO” chegou ao fim.

  48. Estou impressionado com tantas opcoes.Bom saber!!
    De qualquer forma, dando um rapida olhada nos sites, já dá para filtar alguns.
    Por exemplo, alguns desses sites nao tem certificado de seguranca (SSL), o que significa que seus dados trafegam desprotegidos pela rede, incluindo a sua senha. Verifique se o site aparece como “https” e nao apenas “http”.

    Outro problema é que alguns sites nao permitem a exclusao do seu cadastro. Nao acho isso muito legal.

    Em termos de funcionalidade, devo dizer que sou fã do Quicken. Mas hoje, prefiro fazer as finanças online. Tinha gostado do edindim.com mas como nao tinha suporte para arquivos ofx, tinha parado de usar. Agora o edindim já aceita importar arquivos ofx, excel e csv. Então minha dica é o https://www.edindim.com

    Tem tambem um aplicativo Android para quem gosta

  49. O amigo que comentou sobre a maturidade do consumidor, realmente tem razão. Pois não adianta querer gastar mais do que ganha. Meu score aumentou, consegui mais crédito, mas isso não significa que posso gastar a torto e a direita. usei o procedimento do site http://score.libclass.com.br

    Não é oficial, mas me ajudou bastante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *