iBooks vs. Kindle: E-books no iPad

Desde que Steve Jobs anunciou o iBooks para o iPad, especialistas tem pensado sobre o futuro do Kindle e de leitores similares de e-books em frente a nova concorrência. Agora que ele foi lançado, o RWW Global teve a chance de analisar o iBooks e o Kindle da Amazon para aplicativos iPad. Ambos já destacam o potencial do iPad como um leitor de e-books e as primeiras impressões você confere aqui:

iBooks

Não foi uma surpresa o fato de que a Apple conseguiu desenvolver o aplicativo de leitor mais atraente. Passando pela iBooks store, que se parece muito com a App Store, vemos sua estante de livros feita com uma animação bem bacana. Os livros e amostras recentemente baixadas deslizam na estante e, graças a um visual 3d e uma animação de page-flip, o aplicativo mesmo tem a aparência de um livro, e realmente passa a sensação de estar lendo um.  Quando você clica em um livro em sua estante, ele se abre e o zoom já vai para a página que você parou.

Girando o iPad para o modo paisagem faz com que o iBooks mude a exibição de uma, para duas páginas por tela, mais parecida com um livro. E, pelo tamanho da tela do iPad, facilita muito a leitura.

Com relação a customização, o iBooks permite que seus usuários alterem o tamanho e o tipo da fonte (Baskerville, Cochin, Palatino, Times New Roman e Verdana). Você pode também ajustar o brilho da tela em qualquer livro, o que é ótimo para leituras noturnas. Mas, pelo que vimos até agora, não se pode alterar para fontes brancas em um fundo preto.

Outro recurso interessante é a função de busca que se parece muito com o Spotlight do OSX. Este mecanismo de busca é extremamente rápido, mas infelizmente só funciona para o livro que você está lendo no momento. Você não pode realizar uma busca em toda sua biblioteca, mas você pode iniciar uma busca do Google e da Wikipedia de qualquer livro (neste caso, abre o Safari).

Você também pode marcar partes dos livros. Basta selecionar qualquer parte de algum texto e selecionar “bookmark. É possível até a mudança de cor das marcações, mas infelizmente ainda não vimos algum recurso para anotações.

O aplicativo iBooks também pode ler textos ePub sem gestão de direitos digitais (DRM). Basta baixar o e-book para seu computador, colocá-lo no iTunes e após a sua próxima sincronização, já estará no iBooks.

iBooks Store

A maior parte dos livros da iBooks Store estão entre US$ 9,99 e US$ 14,99. Há cerca de 30.000 livros gratuitos na loja (cortesia do Project Gutenberg) e 60.000 livros das principais editoras. Você pode baixar uma amostra grátis de cada livro da loja, algumas dessas amostras chegam a 50 páginas.

O Kindle para iPad

A Amazon obviamente oferece uma loja muito maior que a da Apple. Com cerca de 450.000 livros pagos e gratuitos. É importante lembrar que a loja do Kindle foi lançada com mais livros também (cerca de 88.000).

Comparado ao iBooks, o Kindle para o iPad é mais simples, e não possui muitas animações. As páginas deslizam para a direita e esquerda, e invés da visualização de duas páginas quando você vira o aparelho para o modo paisagem, você somente tem uma única página com um layout muito mais amplo. O aplicativo também não permite a customização das fontes dos livros, você pode mudar somente o tamanho, mas é possível ajustar o brilho também.

Assim como seus outros aplicativos móveis, a Amazon força seus leitores a baixar aplicativos da loja online da Kindle. A única forma de acesso é através do navegador. Aqui, a capacidade da Apple de integrar a loja em um aplicativo e-reader é uma grande vantagem.

Veredito: iBooks é o melhor aplicativo, Kindle a melhor plataforma

Em termos de funcionalidade, a escolha entre os dois aplicativos dependerá de suas necessidades. Se você precisa fazer marcações e tomar notas, então o Kindle será o seu escolhido. Se você quiser somente ler, o iBooks será ótimo. Os preços em ambas as lojas são muito similares, principalmente agora que a Amazon está desistindo vagarosamente da ideia de vender todos os e-books por US$ 9,99 cada.

A grande vantagem do aplicativo Kindle é que você pode ler e sincronizar livros com mais dispositivos. Por exemplo, você pode começar a ler um livro no iPad em casa ou no avião e depois continuar lendo no seu iPhone enquanto espera na fila do banco. Há grandes chances da Apple lançar o aplicativo iBooks para o iPhone mais cedo ou mais tarde, mas até lá, investir em livros do Kindle parece ser uma decisão mais sábia, assim você não se tranca completamente no ecossistema menor da Apple.

0 responses to “iBooks vs. Kindle: E-books no iPad

  1. O problema da tela do iPad não é o brilho, mas sim o reflexo de luzes e sombras à volta. O Kindle não tem esse problema por não tem uma tela espelhada nem emite luz, apenas reflete a luz ambiente como o papel normal.

    Para além disso o iPad é pesado. Tem 700 gramas, que é o peso de 2 livros grossos de 400 páginas. O Kindle apenas tem 300 gramas. Para ler textos por mais de alguns minutos, o Kindle é muito melhor porque não cansa segurar com as mãos.

    Resumindo, para leitura o Kindle é bem mais apropriado por foi totalmente pensado para ler confortavelmente textos por muito tempo.

    Agora como computador, penso que um notebook seria mais adequado porque a base do notebook mantem a tela na vertical sem a termos de segurar com as mãos.

  2. O problema da tela do iPad não é o brilho, mas sim o reflexo de luzes e sombras à volta. O Kindle não tem esse problema por não tem uma tela espelhada nem emite luz, apenas reflete a luz ambiente como o papel normal.

    Para além disso o iPad é pesado. Tem 700 gramas, que é o peso de 2 livros grossos de 400 páginas. O Kindle apenas tem 300 gramas. Para ler textos por mais de alguns minutos, o Kindle é muito melhor porque não cansa segurar com as mãos.

    Resumindo, para leitura o Kindle é bem mais apropriado por foi totalmente pensado para ler confortavelmente textos por muito tempo.

    Agora como computador, penso que um notebook seria mais adequado porque a base do notebook mantem a tela na vertical sem a termos de segurar com as mãos.

  3. Essa é para quem está cursando Relações Internacionais: tem um ebook falando sobre a relação das Unidades de Polícia Pacificadora – UPP – e o poder de influenciar do Brasil no contexto internacional. Foi muito útil para o meu trabalho. Agradeço ao autor Ráyel que atendendo ao meu pedido respondeu várias dúvidas.

    O link é o seguinte: http://www.smashwords.com/books/view/38121

    O livro é UPP Soft power nascido na favela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *