Nota do editor: Este post faz parte de uma parceria do WebHolic com o site Exame. O conteúdo exibido aqui não é de nossa autoria.

A Microsoft vai realizar um evento para a imprensa hoje, às 16 horas (horário de Brasília) em São Francisco, na Califórnia. A expectativa é que o CEO Steve Ballmer apresente o Office 15, a próxima versão do popular pacote de aplicativos para escritório da empresa.

O CEO da Microsoft, Steve Ballmer (acima), recentemente declarou guerra à Apple.

Esse novo Office será o primeiro concebido para uso na nova interface gráfica Metro, do Windows 8 (Metro é o nome da linguagem de design da Microsoft; mas o termo vem sendo usado para identificar a interface gráfica). Deve ser, também, a primeira versão do Office projetada para uso em tablets.

Embora o Office 15 esteja sendo testado por um grupo restrito de usuários desde janeiro, a Microsoft divulgou pouquíssimas informações sobre ele até agora. Esses usuários assinam um contrato de sigilo para ter acesso ao software. E, ao que parece, eles têm cumprido o contrato.

Espera-se que a Microsoft modifique bastante a interface dos aplicativos, de modo que fique mais fácil acionar os controles com os dedos na tela sensível ao toque. Pelo que se sabe, a faixa de opções, onde ficam agrupados os comandos do Office atual, ficará oculta no modo padrão de uso. No lugar dela, o usuário verá comandos simplificados.

Outra novidade esperada é a maior integração com serviços na nuvem, como o SkyDrive, da própria Microsoft, e redes sociais como o Facebook. Não se sabe se o Office 15 será compatível com as edições anteriores do Windows. É muito provável que não rode no Windows XP e nem no Vista. Mas a compatibilidade com o Windows 7 interessa à Microsoft, já que pode levar os usuários desse sistema operacional a adquirir a atualização para a nova versão do Office.

Em janeiro, ao anunciar o início dos testes da versão preliminar que a Microsoft chama de Technical Preview, PJ Hough, vice-presidente responsável pelo desenvolvimento do Office, disse que aquele era “o desafio mais ambicioso já empreendido pela Divisão Office”.

“Com o Office 15, pela primeira vez, vamos simultaneamente atualizar nossos serviços na nuvem, servidores e aplicativos móveis e para PC do Office, Office 365, Exchange, SharePoint, Lync, Project e Visio”, escreveu Hough no blog oficial do Office. A lista inclui produtos importantes para a Microsoft como fonte de receita, a maioria voltados para uso em empresas.

Office no iPad?

Uma dúvida é se a Microsoft vai, finalmente, apresentar uma edição do Office para iPad. Há muitos rumores sobre isso. No início do ano, chegou-se a especular que a empresa poderia revelar o Office para iOS no evento onde seria anunciado o novo iPad. E certamente há um desejo no mercado de que o pacote de aplicativo seja oferecido para o tablet da Apple e também para o Android.

Mas, como a Microsoft é a Microsoft, é possível que a empresa mantenha o Office restrito ao Windows. Ao fazer isso, a empresa tenta manter o Windows como única opção para empresas que necessitam do Office. Mas essa estratégia pode levá-la a perder os usuários individuais que já usam iPad ou um tablet com Android. Na falta do Office, muitos deles já optaram por outros aplicativos, como os da série iWork, da Apple.