Minha Experiência em uma Competição de Start-Ups – Desafio Brasil 2010

Autor Convidado: Murilo Saraiva de Queiroz é Bacharel em Ciência da Computação e Mestre em Engenharia Eletrônica, ambos pela UFMG. Atualmente desenvolve projetos nas áreas de mercado financeiro, bioinformática e processamento de linguagem natural na Vetta Labs e em projetos open-source do Singularity Institute for Artificial Intelligence.

Na semana passada participamos – com duas empresas diferentes! – da final nacional do Desafio Brasil. Além da competição propriamente dita, o Desafio é uma oportunidade espetacular para networking e para ser visto e avaliado por investidores e outros players importantes da indústria de private equity e venture capital do Brasil, incluindo, é claro, os chamados investidores anjos. O simples fato de poder apresentar sua empresa incipiente a profissionais com grande relevância e experiência e receber deles feedback (ou, como se brincou muito durante o evento, “consultoria grátis”) já é razão mais do que suficiente para querer participar!

Na parte da tarde ocorriam as avaliações, com apresentações de 12 minutos seguidas por uma sessão de perguntas e respostas de quinze minutos para a banca de avaliadores, composta por investidores e profissionais experientes. Fiquei positivamente impressionado com a qualidade de várias apresentações, que incluíam a de empresas que não eram da área de tecnologia de informação, como a startup de biotecnologia ProBio (que desenvolveu um gel para remineralização óssea capaz de simplificar muito os implantes dentários, dentre outras aplicações). Eu estava preocupado com a minha apresentação – fico bem mais à vontade falando de tecnologia do que de business – mas consegui dar um bom ritmo e fui bastante elogiado.

A maior lição da competição, para todos os empreededores (e futuros empreendedores) é: PARTICIPE! Só dando a cara a tapa com seu produto que você descobre o verdadeiro interesse do público nele, e competições como o Desafio Brasil são uma oportunidade perfeita para isso.

A todos que participaram do evento e da sua organização, em especial aos organizadores Rafael Matioli e Márcio Filho, da FGV, ao Yuri Gitahy e Jacques Chicourel, mentores da Aceleradora, e Diego Gomes, do ReadWriteWeb Brasil meus sinceros agradecimentos e meus parabéns!

0 responses to “Minha Experiência em uma Competição de Start-Ups – Desafio Brasil 2010

  1. Murilo,

    São depoimentos como o seu que nos motivam a continuar com o projeto! Nós é que agradecemos o seu interesse e sua participação no Desafio Brasil 2010, pois além de ter entendido exatamente os conceitos e objetivos que buscamos, está nos ajudando a disseminar esses ideais para a comunidade empreendedora!

    Grande abraço e nos vemos em breve…

    Marcio Santos Filho
    GVcepe – FGV

Deixe uma resposta para Marcio Santos Filho Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *