Navegg é a primeira investida da Fractal Participações

Alguns dias após o Descomplica fechar um aporte com o Gávea Angels, a Navegg – ferramenta brasileira de behavioural targeting e personalização da navegação web – acaba de anunciar um acordo de investimento com a Fractal Participações.


O aporte do Navegg possui três similaridades com o recém-noticiado do Descomplica: as duas empresas foram semi-finalistas do Desafio da GV em 2009, iniciaram o contato com os investidores na mesma época, e as negociações formais do aporte duraram menos de 3 meses. Esse último aspecto é característico do mercado de capital semente, em que os acordos são feitos muito mais pela qualidade do projeto, potencial dos empreendedores e feeling dos investidores – em oposição à tradicional análise longa, cansativa e cautelosa do plano de negócios.

Sobre o aporte

Martino Bagini, sócio fundador da Fractal, conta que “Desde o início, estava claro que o produto era excelente. A sinergia para o aporte era grande, pois nosso expertise no mercado de mídia traz uma visão privilegiada para complementar o projeto da Navegg”. Essa expertise vem do fato de Martino ter sido COO da Realmedia Latin America e diretor Geral da Realmedia Brasil.

Segundo Bagini, os empreendedores da Navegg tinham praticamente todas as respostas na ponta da língua, um plano de negócios consistente e material de apresentação bem montado. Falando especificamente sobre o plano, o investidor afirma que “apesar de nossa análise ter sido ágil por conhecermos bem o mercado de publicidade, o plano de negócios é uma ferramenta imprescindível para qualquer projeto avaliado pela Fractal. Sua construção é sempre difícil para os empreendedores, mas o processo de elaboração do plano traz respostas cruciais que podem determinar o sucesso ou o fracasso da startup”.

Uma das características mais interessantes desse acordo é que o time original do Navegg não está sendo diluído – em outras palavras, os empreendedores estão investindo junto com a Fractal, e não irão reduzir sua participação na empresa com a entrada do novo sócio. Os detalhes do deal não foram divulgados pelas partes, apesar de confirmarem que o aporte inicial já foi realizado.

O futuro do Navegg


Pedro Cruz, co-fundador da Navegg e empreendedor à frente da startup, conta que o modelo de negócio passou por mudanças desde 2009 e foi bastante discutido durante a negociação com a Fractal: “Nosso posicionamento mudou substancialmente: de uma ferramenta web para análise qualitativa e sócio-demográfica da audiência, passamos a focar em serviços de targeting para publishers, ad-networks e players de e-commerce. Estarmos próximos à Fractal faz toda a diferença para essa estratégia.”

Ao ser perguntado sobre a concorrência com o BTBuckets, recentemente coberto no RWW, o empreendedor explica que as duas empresas têm abordagens diferentes. Enquanto o BTBuckets foca na análise da navegação do site feita pelo próprio publisher – consultando fontes de tráfego, palavras-chave e customizando essa análise com uma ferramenta de regras de valor/negócio que determinam os critérios de targeting – o Navegg tenta se diferenciar com um algoritmo de inteligência, que torna dados brutos de navegação em insights sócio-demográficos, e em obter conhecimento da navegação a partir de sua rede de sites participantes.

Conclusões

Há um consenso entre a equipe do RWW Brasil de que existem dois pontos cruciais para que o Navegg decole. O primeiro é a melhoria do engine de análise de navegação, que sabemos já estar sendo realizada com o aporte da Fractal. O segundo é o tratamento da privacidade dos internautas. Mesmo assim, notamos que o Navegg vem tratando essa questão de forma bem ativa, trabalhando não só com educação de internautas, agências e publishers, mas também incluindo opções de privacidade controladas pelos próprios usuários.

Ficamos felizes e animados ao ver que os aportes da Navegg e Descomplica podem mesmo ajudar a concretizar a nova fase do capital semente no Brasil. Existem casos de aportes de angels – por exemplo, o Kingo Labs – e investimentos maiores que R$ 1 milhão em empresas B2B ou com negócios tradicionais, mas não tantos casos de fundos/grupos profissionais apoiando empresas de internet e tecnologia com uma proposta inovadora ou bem diferenciada. O lado bom é que os empreendedores brasileiros nessa área podem tentar melhorar e amadurecerem seus projetos se espelhando em histórias como a do Marco Fisbhen e Pedro Cruz. Afinal, desde 2007, só tínhamos como exemplos os aportes da Monashees no Boo-box e Confrapar na Via6.

Se você é empreendedor, aproveite para ver o vídeo apresentado pelo Navegg quando concorreu ao Desafio em 2009. Mesmo sendo um vídeo simples, repare na forma de mostrar o problema, a solução e o produto – você consegue ser claro como eles ao tentar verbalizar sua proposição de valor?

0 responses to “Navegg é a primeira investida da Fractal Participações

  1. tenho um projeto de um aviao para ate 3 pessoas e ja tenho 10 pedido mas nao tenho o dinhero pra comecar pois a pessoa que ia me empresta o dinhero pra eu comecar pisou na bola comigo pois eu estava dando a minha casa de garantia e ainda nao consegui a grana por isto me ajudem a realizar este sonho desde ja obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *