Nossas Previsões para 2011

No ano passado decidimos começar com a prática de final de ano e reunir a equipe do ReadWriteWeb Brasil para falar sobre nossas previsões para 2010. Vale dar uma conferida, pois acertamos bastante, mas também cometemos alguns erros imperdoáveis, confira por lá. Conversamos sobre o assunto e o cenário local e internacional, e aqui vão nossos palpites/apostas/esperanças para 2011.

Diego Gomes@dttg

Lá fora:

  1. O Google vai lançar um serviço de coupons, integrado ao places e ao Adwords. A febre das deals locais vai começar a transição para o mobile.
  2. WPhone7 vai chegar a 10% de market share e estagnar, repetindo a história do Bing.
  3. BadgeFatigue. As pessoas vão cansar de badges, e serviços baseados em Badges estarão para as empresas de consumer web, como o Basecamp está para a indústria de SaaS web. Modelo repetido a exaustão e saturado.
  4. Google compra a Boxee pra tentar salvar o Google TV.

Por aqui:

  1. As pessoas vão fritar de receber 10 emails de 10 Groupons diferentes por dia, e vai se dar bem quem conseguir se comunicar nas redes sociais, de maneira criativa. Vai ocorrer uma nova onda de saturação e os questionamentos com relação a melhores práticas e políticas de SPAM vão voltar.
  2. Vamos ter um seed accelerator program no Brasil, com investimento, serviços de escritório compartilhados e recorde de aplicações. 60% das empresas morre quando a grana acabar.
  3. Vamos ter uma maré de aquisições liderada pelos grandes portais, principalmente comprando portais verticais. R7 compra Videolog. Globo.com compra Tecnoblog.
  4. Buscapé compra BuscaDescontos e anuncia serviço de troca de coupons.
  5. Abril segue sua fase de crescimento e ultrapassa Terra e IG entre os portais mais acessados no Brasil.
  6. Ebooks decolam no Brasil. Submarino lança E-reader. É aclamado pela mídia como o Kindle brasileiro. Fracassa miseravelmente.
  7. Uma Startup Brasileira receberá um aporte de capital grande (USD 1mi+) de investidores internacionais.

Edmar Ferreira@edmarferreira

No ano que vem vamos ver possivelmente o surgimento de uma nova categoria. Acho que uma versão do iPhone OS com o Siri (que a Apple comprou nesse ano) embutido deve sair em 2011. Isto vai levar a uma corrida e um possível hype relacionado ao conceito de “virtual personal assistant”.

O primeiro vertical deste conceito tem feito algum barulho recentemente é o Trapit, “a virtual personal assistant for Web content” . Acho que existe uma boa chance de “we make a virtual personal assistant for X” ser o próximo “we add a game layer on top of X” no ano que vem.

João Pedro Resende@_jpr

  1. Um empresa brasileira de social games vai criar um “hit” mundial.
  2. E-books não páram de crescer. No final de 2011 as lojas de e-books vão sucumbir a exigência dos consumidores e adotar políticas mais brandas de DRM, como por exemplo o DRM Social.
  3. Uma onda de investimentos internacionais vai abafar os fundos nacionais, que ainda são lentos, burocráticos e de certa forma inexperientes. Brasil começa a ser visto como a grande oportunidade de investimento em Startups fora dos EUA.
  4. Google Editions não consegue tomar mercado da Amazon e consequentemente não tem o crescimento esperado.

Eduardo Bilman@dubilman

  1. Com a aprovação do Kinect pelo mercado, as fabricantes de telas de LCD começarão a vender TVs sem controle remoto, com a tecnologia do Kinect já integradas. Isso vale também para Boxee e Roku, por exemplo.
  2. Teremos ainda poucas saídas de fundos de investimentos de seed no Brasil. Com o primeiro desinvestimento do Criatec, a USIX, outros do mesmo fundo virão, porém as outras gestoras estão com seus investimentos ainda muito recentes para uma saída logo ano que vem. Teremos novos fundos em operação, e o dobro ou triplo de investimentos que 2010.
  3. Amazon lança Kindle colorido, e se aproxima de uma briga mais ferrenha com o iPad e outros tablets, disponibilizando aplicativos que antes não eram viáveis como apresentações em PowerPoint e aplicativos de email.

Estas são nossas previsões para 2011, e você, quais são as suas? Não deixe de comentar!

0 responses to “Nossas Previsões para 2011

  1. Por lá em 2011:

    O boom do Facebook, disparado ainda mais por conta da sua promoção com o filme, terá extremo gargalo na rede em prol da migração dos usuários brasileiros, oriundos do Orkut.

    Por aqui em 2012:

    Se o mundo não acabar, usuários insatisfeitos e agora órfãos do Orkut, sentirão a falta de uma rede social tal como era o Orkut. Será a vez de uma nova rede social, desta vez brasileira? Façam suas apostas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *