O Bing Bate o Yahoo, Segundo a StatCounter

Segundo a empresa de análise StatCounter, o mecanismo de busca Bing acaba de ultrapassar o Yahoo pela primeira vez mundialmente durante o mês de Fevereiro de 2011. De acordo com as estatísticas globais fornecidas pela StatCounter, o Bing fechou o mês com uma participação na busca de 4,37%, sendo que o Yahoo representou 3,93% das buscas mundiais. Porém, ambos ainda estão muito atrás da participação da Google nas pesquisas, que possui 89,94% no mercado global.

“É significativo o fato de que o Bing tenha ultrapassado globalmente o Yahoo pela primeira vez,” disse o CEO da StatCounter Aodhan Cullen, “mas continua uma grande batalha para tentar garfar a participação de mercado da Google.”

Aodhan também observou que no mês passado foi a primeira vez que a Google foi abaixo da linha dos 90% desde Agosto de 2009, mas isso não quer dizer que a Google vá perder o seu domínio global na busca, pelo menos não em um futuro próximo.

Mas, a equipe do Bing não deve festejar ainda: a StatCounter nunca foi o serviço de rastreamento da web mais confiável. Por exemplo, em 2009 a StatCounter divulgou que o Bing havia ultrapassado o Yahoo no EUA, mas logo em seguida caiu para a terceira posição. Enquanto isso, a concorrente comScore disse que a participação de mercado do Bing no EUA era boa, tanto que estava ganhando pontos, e não perdendo (como havia divulgado a StatCounter).

Então quando o Bing pode comemorar? Quando várias empresas publicarem independentemente os mesmos resultados. Até então, é preciso ter cautela no otimismo.

0 responses to “O Bing Bate o Yahoo, Segundo a StatCounter

  1. Eu pelo menos sempre usei o Bing e inclusive um bom tempo como pagina inicial, mais quando a pesquisa era a fundo mesmo só o santo Google realmente. Quanto ao Yahoo, eu ainda acho que a Microsoft no Bing está usando os Bots do Yahoo ou pelo menos mesclando com ele para poder rastrear na web e exibir as informações de pesquisa. Depois disso os resultados do Yahoo muitas vezes foram até iguais aos do Bing e vice e versa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *