A Adyen, empresa global de TI que implementa soluções de pagamento online, realizou uma pesquisa sobre o crescimento das transações mobile realizadas através de sua plataforma. De Setembro de 2011 a Março deste ano, o percentual total dos pagamentos móveis feitos pelos módulos da empresa praticamente dobrou, de 3,7% para 6,2%, e continua crescendo rapidamente. Com o avanço dos smartphones, iPads e tablets Android se tornou muito mais fácil comprar produtos e serviços online a qualquer hora e em qualquer lugar sem ter que acessar o computador.

A pesquisa aponta que a maior parte das compras é realizada em iPhones, seguida pelo iPad. Em Setembro do ano passado, 57% do total de compras foram feitos a partir de um iPhone, 25% de um iPad e 14% a partir de um dispositivo com sistema operacional Android. Apenas 4% de todas transações foram feitos por Blackberry. Entretanto, como os equipamentos com Android praticamente dobraram no período, este sistema está roubando market share do iPhone e subiu 20% em março, deixando o iPhone com 50% dos pagamentos.

Além disso, a pesquisa apurou que as taxas de conversão (número de pagamentos realizados em comparação ao total de visitantes) é 30% maior nos sites mobile, incluindo as feitas em iPads, do que as realizadas em aplicativos mobile, o que pode ser explicado pelo fato dos aplicativos não aceitarem a integração de todos os meios de pagamento, levando assim a taxas relativamente altas de abandono. Isso reforça a necessidade de métodos alternativos de pagamentos se adaptarem aos aplicativos mobile. Desta forma, haverá um crescimento significativo nas transações feitas em apps em países onde o cartão de crédito não é o principal meio de pagamento.

Os varejistas não se preocupam ainda quanto a riscos e fraudes devido à relativa baixa porcentagem de pagamentos via celular. A Adyen está dedicando grande atenção ao tema com suas ferramentas de prevenção de fraudes e concluiu que até o momento as fraudes em dispositivos móveis é 50% menor que as fraudes ocorridas em pagamentos online.

Brasil tem enorme potencial para crescimento do m-commerce

Apesar da crescente penetração dos smartphones e do avanço dos tablets no país, o Brasil ainda apresenta uma baixa utilização dos dispositivos móveis para fazer compras. O acesso à Internet a partir de equipamentos mobile é de apenas 1,5% e as compras representam apenas 1% do total do e-commerce. Segundo a Anatel, há 116 celulares para cada 100 brasileiros e até 2015 mais da metade da população (100 milhões) terá um celular com acesso à Internet, o que demonstra um enorme potencial para o crescimento do mobile commerce no mercado brasileiro.