Inscreva-se no Start-Up Chile! São 100 Vagas para Empreendedores Globais

O governo chileno lançou no ano passado seu programa Start-Up Chile com o objetivo de colocar o Chile no mapa mundial como um centro de inovação. Para fazer isso, ele ofereceu bolsas de US$ 40.000, vistos de moradia e suporte da equipe para as equipes de 25 startups para acelerar a criação da comunidade e o networking.

O programa teve bastante sucesso, já que mais de 150 pessoas se inscreveram, incluindo a equipe responsável pela Junar, fornecedora de plataforma de dados, que em Dezembro levantou US$ 1,2 milhões de investimento, sendo que US$ 800.000 vieram de investidores locais.

Depois de abrir as portas para 23 equipes de empreendedores estrangeiros em 2010, a Start-Up Chile anuncia a abertura do processo de inscrição correspondente ao ano de 2011, no qual busca selecionar até 100 projetos.

Agora o Chile se prepara para a segunda iteração. Será basicamente a mesma coisa, mas o orçamento é muito maior, US$ 20 milhões, e serão até 300 startups beneficiadas até o final do ano.

Os participantes devem ficar no Chile durante seis meses e receberão um visto de trabalho válido por 1 ano. O objetivo de sua estadia é levantar capital, contratar talentos, criar redes e começar seu negócio no Chile enquanto interagem com o ecossistema de empreendimento local.

O processo de inscrição começou no dia 15 de Fevereiro, e está aberto para empreendedores de todas as nacionalidades que residam fora do Chile (incluindo os chilenos que vivem no exterior).

O critério de seleção consiste em:

  • A qualidade do talento e compromisso dos fundadores;
  • O potencial de o projeto alcançar o mercado global;
  • O valor que tem a rede de contatos e afiliados dos empreendedores que serão introduzidos no ecossistema do empreendimento chileno.

O júri que avaliará os projetos de acordo aos critérios de seleção é composto por especialistas da indústria, capitalistas de risco, e empreendedores com uma sólida formação e assessoramento na execução de novas empresas.

Confira o site do Start-Up Chile para mais informações sobre o processo de inscrição e participação no programa. Os itens devem ser completados em inglês por somente uma pessoa por projeto (aquele que depois será o beneficiário do subsídio de $40,000USD).

A data limite de inscrição é 15 de Março de 2011, o júri iniciará a avaliação em 22 de Março e os empreendedores dos projetos escolhidos serão avisados em 21 de Abril. Outros dois processos de inscrição durante o ano serão abertos para cumprir com a meta de atrair 300 projetos.

0 responses to “Inscreva-se no Start-Up Chile! São 100 Vagas para Empreendedores Globais

  1. Uma coisa que eu não entendi bem no Application Process é se é necessário ter o projeto em funcionamento ou só um video e apresentação como fala no formulário de cadastro?

  2. Iniciativas como esta mostra a maturidade do governo chileno no que diz respeito ao incentivo ao empreendedorismo.

    O Brasil tem que correr, nossos hermanos argentinos e o Chile estão na nossa frente, embora estejamos vivendo um ciclo de incentivo ao empreendedorismo nunca antes visto.

  3. Minha dúvida é similar ao do tal do MANOLO!

    @Gustavo, não acho que estamos atrás deles não. É uma iniciativa diferenciada, mas o Chile é continentalmente menor que o Brasil. Provavelmente os talentos que eles vão atrair serão exatamente nós, Brasileiros. Mas principalmente por que apesar da oferta estar aumentando, a demanda por recursos para inovação no Brasil hoje (e sempre) é gigantesca!

    Mas de qualquer forma, essa internacionalização (ou absorção de empreendedores do chile) é positivo pra todo o continente, pois aumenta a integração regional. Produtos desenvolvidos lá, vão certamente atender pessoas nos países dos respectivos empreendedores.

  4. Por favor, perdoem a seguinte tradução do Google de Inglês.

    O governo do Chile está confusa e indecisa. Ele não pode decidir em que áreas eles devem especializar-se, assim Start-Up Chile aceita candidaturas de todos os nichos. Em contraste, o Brasil é especializada em transformar o açúcar em energia. Qual estratégia é melhor?

    Chile pode se especializar em áreas onde têm sido bem sucedidas, como a mineração, produção de salmão, a viticultura ea produção de alimentos. Existem muitas oportunidades nessas áreas, mas é necessário investir para manter ou aumentar a quota de mercado.

    Start-Up Chile quer imitar o Silicon Valley da Califórnia, mas isso pode não ser um objetivo de valor, por diversas razões que eu discuto no meu blog:
    http://brophyworld.com/why-does-start-up-chile-want-to-mimic-silicon-valley/
    http://es.brophyworld.com/%C2%BFpor-que-start-up-chile-quiere-imitar-silicon-valley/

    Original English:
    Chile is confused and indecisive. They cannot decide in what areas they should specialize, so Start-Up Chile accepts applications from all niches. In contrast, Brazil specializes in transforming sugar into energy. Which strategy is better?

    Chile could specialize in areas where they have been successful, such as mining, salmon farming, viticulture, and food production. There are many opportunities in these areas, but it is necessary to invest to maintain or increase market share.

    Start-Up Chile wants to mimic Silicon Valley, but this might not be a worthwhile goal for several reasons that I discuss in my blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *