Projeto Diaspora e a Plataforma Kickstarter Demonstram a Força do Microfunding

Desde que falamos sobre o Projeto Diaspora, os planos de uma alternativa distribuída, open source do Facebook se espalhou pela imprensa e pela web. E, tão importante quanto isso, o financiamento para a empresa disparou.

O Projeto Diaspora é uma ideia de quatro estudantes de ciência da computação da NYU, e como falamos em outro artigo, mesmo que os conceitos de “open source” e “rede distribuída” não tenham apelo popular, as últimas preocupações com a privacidade do Facebook ajudaram a gerar mais atenção para o projeto e os conceitos por trás dele.

O projeto está sendo hospedado no Kickstarter, um site de levantamento de fundos para projetos de empreendedores. O Kickstarter permite que os empreendedores estabeleçam metas e prazos para financiamentos, também oferece recompensas opcionais para aqueles que apóiam os projetos. Os projetos que não alcançam esse objetivo recebem suas pledges de volta.

Nas palavras da equipe do Kickstarter, o serviço demonstra que “boas ideias, com uma comunicação estruturada, podem se espalhar de maneira ampla e rápida” e que “um grande grupo de pessoas pode ser uma enorme fonte de incentivo e dinheiro.”

Na semana passada, o Diaspora precisava de US$ 2.000 para completar seu objetivo de US$ 10.000 com menos de um mês para atingir seu prazo. Na quarta-feira, quando o Techcrunch escreveu sobre o projeto, o financiamento estava em torno de US$ 60.000. E agora já passou de US$ 90.000 com ajuda de mais de 2100 pessoas, incluindo alguns grandes nomes da indústria de tecnologia, e ainda faltam pouco mais de duas semanas para atingir o prazo.

O Kickstarter oferece uma tabela progressiva para doações, e grande parte do financiamento para o Projeto Diaspora chegou em pequenas quantias. 4 pessoas prometeram mais de US$ 2.000, mas a maioria optaram por valores menores como US$ 5,00, US$10,00 ou US$25,00. A última quantia tem sido a mais popular, com quase 900 pessoas se comprometendo. Esses 25 dólares lhe dão direito a um CD, alguns adesivos e uma camisa, além da satisfação de apoiar uma alternativa para “desbancar” o Facebook.

Certamente o Projeto Diaspora é oportuno e estratégico, mas sua utilização da plataforma Kickstarter também mostra o poder do microfunding crowdsourced, especialmente para um projeto que está se mostrando importante e atraente para muitas pessoas fora do círculo de investimento.

0 responses to “Projeto Diaspora e a Plataforma Kickstarter Demonstram a Força do Microfunding

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *