Razões para Não Tentar Assinar um NDA Com Um Investidor No Primeiro Encontro

São vários documentos importantes que você precisa providenciar para ter tudo em mãos quando você se encontrar com investidores em potencial. Sua declaração de missão. As credenciais e responsabilidades de sua equipe fundadora. Um plano de negócios.

Mas a maioria dos investidores concorda com uma coisa: eles não querem assinar um NDA (acordo de confidencialidade).

Enquanto os acordos de não-divulgação são feitos para proteger suas ideias, pedir para um investidor em potencial assinar um NDA nos primeiros encontros é geralmente visto como desnecessário e imprudente. A maioria dos VCs aponta as seguintes questões para evitar NDAs:

1. Confiança. Os investidores em potencial não são seus concorrentes, e pedir para que assinem um NDA é muitas vezes interpretado como um sinal de que você não confia neles. Como a integridade profissional é importante para um VC, exigir um NDA é geralmente visto como uma violação da etiqueta empresarial.

2. Legalidade. O NDA é um documento juridicamente vinculativo e, como tal, é algo que as pessoas se recusam a assinar sem a revisão de um advogado. A maioria dos investidores não estão dispostos a aceitar o risco de litígio, um NDA significa que o investidor está impedido de mencionar você, sua ideia ou seu projeto. E como um empreendedor, você vai querer que seus investidores falem sobre você.

3. Ideias. Boas ideias são fáceis de encontrar. Como Andrew Warner argumenta, “Ideias são inúteis. A execução destas ideias é que serão uteis. Além disso, essa ideia que você está todo orgulhoso agora provavelmente irá mudar a medida que você for construindo sua empresa.”

Pode haver momentos em que você deve exigir um acordo de confidencialidade. Anil Dash escreveu recentemente sobre o assunto. “Atualmente tive clientes que pediram um NDA, o que faz todo o sentido, e eu poderia pedir para empreiteiros que trabalham para mim para fazer o mesmo. Ou então grandes empresas que possuem um NDA pronto que sempre que necessário fazem as pessoas assinarem. Mas para os empreendedores individuais que possuem apenas uma boa ideia e grandes sonhos, é fácil se enganar em pensar que chegar à porta de um investidor com um documento legal o torna um profissional ou uma pessoa “séria”.

Querendo considerar pedir um NDA ou não, é aconselhável nos estágios iniciais da formação de seu negócio que você compartilhe suas ideias e planos com as pessoas que você confia. E se você se aproximar de alguém como um investidor em potencial, é importante que o relacionamento seja construído com credibilidade e integridade, e não com um documento legal.

0 responses to “Razões para Não Tentar Assinar um NDA Com Um Investidor No Primeiro Encontro

  1. Em relação ao ponto 1, não acho que pedir um NDA seja particularmente uma violação de etiqueta empresarial (e em projetos B2B os NDAs são assinados frequentemente nas 1as reuniões).

    Porém, pedir NDA pra angels logo no(s) 1o(s) encontro(s) não faz muito sentido principalmente pela 3a razão do post: exigir sigilo pela sua idéia nao me parece cabível. Idéias realmente são encontradas facilmente.

    Planos detalhados e expertise de execução é que (na minha opinião) justificam um NDA.

    Na verdade, na experiência que tive, quando os investidores estão realmente interessados, eles mesmos disponibilizam (prontamente) um NDA assinado.

  2. Penso que se um empreendedor precisa de pedir um NDA para falar da sua ideia, é porque está buscando capital de risco cedo demais.

    A verdade é que se a sua ideia é tão boa muitos investidores podem não a implementar com outros, mas vão vaza-la e você nunca vai saber quem foi o investidor que quebrou o seu NDA. Você perde a vantagem de ter tido a ideia e não pegou o investimento. Então era melhor nem ter comentado a ideia com nenhum investidor.

    A sua ideia tem de estar pronta a lançar para não correr esse risco. Se os investidores não se interessarem passe para outros rapidamente e lance logo para os investidores que não se interassaram não correr atrás e implementar a sua ideia antes de você.

  3. Sinceramente não concordo. Há idéias sim geniais e as melhores são as mais simples. O próprio investidor deveria fornecer um modelo de NDA pronto, que proteja os interesses e as idéias.

    Daria maior segurança a quem teve a sacada e consequentemente, aumentaria a qualidade dos seus projetos.

    PS: Essa história de confiança na informática não convence. Veja a história do Facebook entre outras que se repetem no nosso meio.

  4. Nos pouco mais de dois anos que estou no mundo de startups acho que os dois maiores aprendizados que eu tive foram:

    – idéias sozinhas valem MUITO pouco, diria que menos de 10% do valor do projeto. O que importa mesmo é a capacidade de execução (incluindo, e principalmente, a equipe)

    – Time to market é essencial, por isso deixe o perfeccionismo técnico de lado. O velho ditado de que o “bom é inimigo do ótimo” se aplica perfeitamente. Leve a sério as teorias de lean startups. Se o seu orgulho técnico ameaçar te impedir de lançar um produto porque não está perfeito, lembre-se das versões iniciais de TODOS os sites considerados casos de sucesso hoje em dia (Yahoo, Facebook, Orkut, Twitter, …). (se não se lembrar, use o webarchive.org para revê-los – só se prepare para sentir náuseas :-))

    Então, considerando isso, eu concordo totalmente com o artigo. Sua idéia é sempre menos valiosa e sua capacidade de implementá-la é geralmente mais valiosa do que você pensa.

  5. Nos pouco mais de dois anos que estou no mundo de startups acho que os dois maiores aprendizados que eu tive foram:

    – idéias sozinhas valem MUITO pouco, diria que menos de 10% do valor do projeto. O que importa mesmo é a capacidade de execução (incluindo, e principalmente, a equipe)

    – Time to market é essencial, por isso deixe o perfeccionismo técnico de lado. O velho ditado de que o “bom é inimigo do ótimo” se aplica perfeitamente. Leve a sério as teorias de lean startups. Se o seu orgulho técnico ameaçar te impedir de lançar um produto porque não está perfeito, lembre-se das versões iniciais de TODOS os sites considerados casos de sucesso hoje em dia (Yahoo, Facebook, Orkut, Twitter, …). (se não se lembrar, use o webarchive.org para revê-los – só se prepare para sentir náuseas :-))

    Então, considerando isso, eu concordo totalmente com o artigo. Sua idéia é sempre menos valiosa e sua capacidade de implementá-la é geralmente mais valiosa do que você pensa.

  6. Discordo completamente. Dessa forma é vantajoso para o investidor desleal, que recebe a ideia e a viabiliza entre seus contatos executivos. Esse tipo de resistência mostra o baixo nível dos investidores e inclusive dos opinadores tendenciosos.
    Ideias dão origem a grandes negócios aqui e em qualquer lugar do mundo. Apresentá-las sem a segurança de que sua propriedade conceptiva será preservada é ingenuidade por um lado e mal caratismo de outro – se o investidor é honesto e leal não terá porque evitar a consagração do sigilo. E a forma jurídica que seja conveniente para a vinculação posterior ou não entre os agentes.
    É de se esperar que num mercado movido a ‘espertos’ e ‘espertezas’ tal matéria encontre mais concordantes do que discordantes; afinal, honestidade no Brasil é moeda restrita a poucas mesas de negociação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *