Empreendedores e VCs: Lidando com a Rejeição

Não importa o quanto sua startup seja interessante para um investidor, ainda assim ela pode ser rejeitada, talvez por não se encaixar em seus planos. É importante compreender que cada investidor tem necessidades e motivações diferentes, e tão importante quanto, ambas as partes devem saber como dar o próximo passo e lidar com a rejeição da maneira correta.

O investidor do Foundry Group, Brad Feld, escreveu recentemente um artigo para a revista Entrepreneur Magazine no qual ele explica que quando ele recusa alguma apresentação de startup, a pior coisa que o empreendedor pode fazer é pedir uma indicação. O interessante é que ele escreveu sobre esse mesmo tema em seu blog em 2007, então é um erro que os empreendedores continuam cometendo.

“Em seminários, aulas e conferências de vendas em todo o mundo as pessoas dizem alguma versão do “se você for rejeitado por alguém, peça uma referencia”, segundo Feld. “Isso nunca funcionou comigo quando namorava. Depois de rejeitado eu não me lembro de dizer, ‘Eu sei que você não está interessada em mim, mas você tem alguma amiga que esteja?’. Eu realmente nunca entendi porque isso funciona no contexto dos negócios.”

Como Feld articula em seu post sobre o assunto, a comunidade de VCs é um grupo coeso, que deposita uma grande quantidade de confiança uns nos outros, ao pedir um investidor alguma indicação para outro, você está automaticamente pedindo para que ele endosse você. “Bons VCs são cuidadosos com as apresentações porque querem se certificar de que ambas as partes vejam valor nessas apresentações”, disse Feld.

Assim como os empreendedores precisam saber em como lidar com a rejeição, VCs precisam saber como rejeitar. Feld escreveu sobre o assunto em 2007 depois que Fred Wilson escreveu um artigo intitulado “Saying No”. Segundo Wilson, este artigo contém as melhores práticas quando se trata de recusar apresentações de startups.

“Eu tentei de todas as maneiras de dizer não e lhes digo, faça isso sem rodeios, é a melhor abordagem,” escreve Wilson. “Se você não acha que o empreendedor pode gerir o negócio, diga a verdade. Se você acha que o mercado é muito restrito, diga a verdade. Se acha que a concorrência é muito grande, diga a verdade.”

Nem todos os VCs perdem tempo respondendo cada uma das apresentações de startups que recebem, mas aqueles que o fazem, devem tentar aplicar o máximo de honestidade possível em suas respostas. Para os empreendedores do outro lado da mesa, é importante receber bem as rejeições e não pedir nenhuma referência ou indicação.

Lembre-se de não levar a rejeição para o lado pessoal, o velho mantra “Não é você, sou eu” é realmente verdade em algumas rejeições de investidores. E não se esqueça de olhar para o lado positivo da rejeição, como o Bijan Sabet sugere. O Sabet diz que se ele não fosse rejeitado em sua primeira entrevista de emprego, ele poderia não estar onde ele está hoje, tanto profissionalmente tendo se tornado um investidor, quanto pessoalmente conhecendo a sua esposa. Pelo jeito ele gosta de ser casado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *