Review RWW: Conheça os Recursos do Google+

Autor Convidado: Renato Mangini é desenvolvedor Java, Android e OpenSocial, fundador da Geolabs, idealizador e criador do WapaWapa e co-criador do Anuncie Lá. É também um evangelizador de aplicativos sociais e coordenador da edição BH do Grupo de Usuários de Tecnologias do Google (GTUG-BH). Siga o @renatomangini e o @gtugbh no Twitter.

Fiz um breve review do Google Plus (Google+), depois de algumas horas de uso.

A interface está muito bem feita, e em cerca de três horas não consegui provocar nenhum bug visível. Parece que eles testaram muito antes de abrir para gente de fora, evitando a mesma decepção do Google Wave. Além da aparente ausência de bugs, merece atenção o cuidado com o visual. Está tudo muito agradável e coerente visualmente, com uma usabilidade surpreendente.

Para mais detalhes, tem uma série de blog posts e vídeos, inclusive os oficiais (overview, circles, sparks e hangouts), que podem ajudar.

Hoje, cinco features principais foram lançadas: Profile, Circles, Sparks, Hangouts e Mobile features (Huddle e Instant Upload). Abaixo descrevo rapidamente cada uma delas.

Profile: é um avanço do Google Profile tradicional. Agora, além de uma interface melhorada, o Profile também mostra quem está nos seus círculos (mais abaixo), a lista dos +1 seus (caso vc não saiba o que é um +1, lembra vagamente o “like” do Facebook) e os itens compartilhados. Aqui não houve mudança significativa. Curioso? Veja o meu perfil, que já está no modelo novo.

Circles: acho que esse é o pulo do gato. A idéia já vinha sendo ventilada há um bom tempo, inclusive com uma apresentação que ficou famosa de um ex-Googler. Quase um ano atrás algo similar foi implementado no Orkut, mas não recebeu a devida atenção no visual e na usabilidade.  O Circles permite agrupar os seus amigos, e com isso evitar o tão comum problema de mandar fotos da bebedeira de domingo para a timeline do seu chefe. No Google+ isso foi feito de uma forma bem fácil de ser usada, abusando de HTML5, drag-n-drop e outros efeitos visuais.

Sparks: é uma mistura de Google Reader e Google News. Você define temas de seu interesse e eles aparecem numa timeline no formato similar ao dos updates do Facebook ou do Twitter. A escolha do conteúdo que será mostrado é feita com base em uma busca em que conteúdo recente, com imagens/vídeos e que gere burburinho tem mais valor. Todos “sparks” podem ser compartilhados com um ou mais grupos (ou para todo mundo) e, uma vez compartilhados, podem receber comentários e +1’s como no Google Reader e no Facebook.

Hangouts: video-conferência para as massas. Abra um canal de videochat com um dos seus círculos ou com pessoas específicas. Imagino o potencial de estrago que isso pode causar no Skype.

Mobile features: a app para Android (e em breve para iPhone também) é muito bem feita, bem superior à app do Facebook. Além da timeline já esperada, há também a lista dos seus círculos, o Huddle (descrito abaixo), fotos dos seus amigos, suas e dos seus círculos.

Mobile features – Huddle: Quem já usou o GroupMe vai dar valor para o Huddle. Quem nunca usou o GroupMe e já tentou combinar uma saída com amigos via SMS, vai dar mais valor ainda 🙂 Coordenar um monte de gente via SMS é quase impossível, e o Huddle serve para resolver isso. É um recurso de SMS em grupo, em que os grupos podem ser os círculos do Circle e/ou pessoas dos seus contatos.

Mobile features – Instant Upload: um Instagram/PicPlz integrado ao Circles (ou seja, com opção de compartilhar com grupos específicos). Ainda não tem as frescurinhas do Instagram ou do PicPlz (filtros, bordas, etc), mas o legal é a integração com os círculos de compartilhamento e a facilidade de compartilhar fotos e vídeos sem nenhum esforço.

Além disso, os recursos de compartilhamento e notificações estão sempre acessíveis nos aplicativos web em uma nova barra que aparece em todos os sites do Google. Imagino que uma extensão para o Chrome deva estar a caminho.

Sugestões de Melhoria

  • Usar o mesmo algoritmo do GMail, que detecta afinidade entre contatos, para sugerir grupos de amigos, evitando a fadiga de criar os grupos manualmente. Mesmo com a ótima usabilidade, isso será um processo meio chato quando todos os meus contatos estiverem usando o Google+.
  • Buscar os feeds do Facebook e do Twitter, criando um circle para cada e, com isso, tornando o Google+ a interface única para ler e compartilhar coisas.

Futuro

Já tem tempo que se diz que o tema “social” está em alta dentro do Google. Dizem que até bônus maior foi oferecido se os produtos com foco social derem certo. Pois bem, considerando que a equipe por trás do Google Plus é enorme, a alta gerência está completamente comprometida com o projeto e diversos outros grupos participam indiretamente, imagino que este seja um divisor de águas na postura do Google em relação ao tema. Em outras palavras, agora o Google está entrando para valer na batalha. Eu já peguei o banquinho e a pipoca e estou ansiosamente aguardando os próximos capítulos – não sem torcer para o meu preferido, claro.

0 responses to “Review RWW: Conheça os Recursos do Google+

  1. A ótima usabilidade das ferramentas do Google já é tradicional, principalmente quando comparada ao Facebook, cuja usabilidade é fraca. Como heavy-user das ferramentas e serviços do Google, estou ansioso para ver a convergência e integração destas ferramentas numa plataforma unificada e sincronizada com o Android!

  2. No meio dessa disputa, as vezes, sinto-me frustado por ter que usar diversos (diferentes) serviços para cada grupo de amigos.

    “Se houvesse comunicabilidade entre as redes, seria mais fácil”

  3. Acho que vou ser apedrejado, mas tudo bem… concordo que o drag’n’drop do circles ficou bacana e fácil de usar, mas conceitualmente é apenas criar GRUPOS e compartilhar coisas específicas com eles. A usabilidade está boa, as ferramentas são interessantes, e só. Aí vcs podem perguntar : “e o que mais vc queria ?” não sei… pro barulho que foi feito, eu só esperava mais.

  4. Luciano,

    coisas revolucionárias não são o que as pessoas querem. As pessoas querem uma execução muito bem feita de uma idéia que elas entendam e que se alinhe com suas necessidade. Neste ponto, o Google+ acertou em cheio – não por trazer algo que ninguém nunca tinha pensado antes, mas por fazer muito bem o que ele se propõe a fazer.

  5. Renato, concordo em gênero, número e grau com o que vc disse sobre idéias mirabolantes.
    Não gosto muito de polarizar a discussão, fica uma coisa meio de torcida e gosto pessoal; mas, vc tocou num ponto interessante : a execução de algo que as pessoas entendam e alinhada com as necessidades, queira ou não queira, bem ou mal, já está sendo realizada pelo Facebook.
    Longe de dizer que esta hegemonia não possa ser quebrada, aliás quebra a cara quem age assim. Podemos inclusive usar como exemplo o próprio Google, que ao introduzir o seu buscador derrubou os players dominantes da época. Só que havia um “plus”, o Page Rank.
    É este plus que não estou vendo. Esperava isto do Circles, mas como disse no comentário anterior, esperava mais. Só.
    Grato.

  6. Concordo com o calebe…
    acho otimo o que o google faz (eu acho o waves legal)… mas o problema esta na briga… ou conseguem federar o que ja existe ou vai ser um inferno. a ideia do +1 foi perfeita, simples e inobtrusiva. split e mash de feeds via tag etc me parecem o caminho, mas eles estão atirando pra todo lado. o skype não fala sip,por exemplo, só espero que continuem utilizando protocolos padrões e com uma api bem flexivel 😀

  7. A conexão das pessoas com “coisas” (tipo perfis do wikepedia, por exemplo) de forma organizada, sem duplicidade. Localização espacial e temporal, como um time-line que vá criando a história automática da pessoa são coisas que todas as redes sociais deixam a desejar!

  8. Tenho acompanhado o que a Google tem feito por todos aqueles que querem rapidez e eficiência na net, parabêns por mais este feito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *