Será que o iPad é o Kindle das Revistas?

Quando o iPad foi lançado no início deste ano, um dos pontos mais falados foi como ele seria o salvador das revistas. Até agora, muitas revistas já estão disponíveis para o iPad, muitas com seus próprios aplicativos outras por meio de alguma loja de revistas virtual. Neste post analisaremos como as revistas estão usando o iPad, como é a experiência do usuário e o que ainda falta para as revistas do iPad melhorarem.

Vamos analisar um app de revista autônomo para o iPad (Wired) e um serviço que oferece acesso a várias revistas (Zinio).

Lembre-se que estamos focando apenas na experiência do usuário com as revistas do iPad, e não com as questões empresariais como rentabilidade ou o número de downloads.

Wired

A revista Wired até então é a revista que melhor utiliza a interatividade do iPad. Cada edição nova custa US$ 4,99 e é um download grandinho – a versão mais recente, “Web is dead” tem 482mb. Mas é repleta de compensações interativas.

A versão da Wired para o iPad possui vídeos, infográficos, slideshows, música e mais. Por exemplo, uma história sobre uma pequena cidade americana chamada Picher que foi “devastada” pela mineração de chumbo e zinco possui um vídeo com os moradores de Picher falando sobre o impacto da mineração sobre sua cidade. O app incrementa as matérias e aproxima o leitor da questão.

No entanto, existem algumas esquisitices no aplicativo da Wired. Por exemplo, você não pode fazer o movimento de “pinch” para ampliar o texto, o que já está presente na maioria dos outros aplicativos do iPad. Portanto, se a fonte for muito pequena para você ler, você vai ter que se esforçar. O blog  iA tem uma ótima crítica sobre esta e outras questões. O ReadWriteWeb também escreveu sobre alguns problemas das revistas do iPad.

Mas no geral o aplicativo da Wired é atualmente o melhor exemplo da utilização dos recursos de interatividade e de touchscreen do iPad por uma revista mainstream. Abaixo temos dois exemplos da funcionalidade touchscreen: à esquerda o usuário mexe com o dedo para ver uma história sobre cães; à direita o usuário gira o dedo para ver uma ilustração gráfica do giro do pedal.

Zinio: Várias Revistas

Lojas de revistas online como o Zinio disponibilizam várias revistas para compra. O Zinio pretende replicar a experiência de leitura de revistas impressas no formato digital. A descrição de si mesma no Google da Zinio descreve o que ela pretende entregar: “O mesmo conteúdo. O mesmo design. Através da Internet.”

A leitura de muitas das revistas do Zinio no iPad é bastante similar à leitura de arquivos PDF no iPad – pouco existe além dos cliques nos hyperlinks e o zoom dos artigos. Algumas das ofertas do Zinio têm recursos interativos, mas ainda não tivemos contato com elas.

Até agora tivemos contato com uma revista de arte chamada Juxtapoz, a revista popular de música Rolling Stone, e uma revista de estilo de vida chamada The FADER. As principais vantagens foram a velocidade de entrega e o custo baixo. Você pode receber as últimas edições assim que elas são lançadas e não precisa pagar o preço exorbitante das versões impressas de revistas internacionais.

A experiência de leitura deixa algo a desejar, principalmente porque o texto geralmente é muito pequeno para ler no iPad sem precisar de dar o zoom constantemente. É necessário o zoom para ler o artigo, depois voltar ao tamanho original para mudar de página ou navegar em outras seções. Então o seu dedo provavelmente trabalhará um pouco.

Embora muitas pessoas ainda lêem as revistas no iPad do mesmo jeito que as revistas impressas – deitados no sofá ou na cama – existem diferenças na experiência de leitura. Por exemplo, com a versão impressa da Juxtapoz você pode folhear a revista aleatoriamente admirando as obras de arte. Com a edição do iPad é mais difícil folhear as páginas, fazendo que você perca um pouco da “folheada casual”.

Uma vantagem da edição do iPad da Juxtapoz é que você pode ampliar e observar cada detalhe da arte – embora que por ser um PDF, a resolução não é das melhores.

De uma perspectiva da experiência do usuário muitos preferem as revistas impressas. No entanto, as revistas do iPad ganham na velocidade de entrega, preço e a capacidade de acessar um conteúdo que talvez você não fosse a banca para comprar.

Como as Revistas Podem Melhorar a Experiência do Usuário?

O uso da funcionalidade touchscreen e da interatividade da Wired é um começo. Mas parece um aplicativo independente “reprimido,” que não consegue alcançar o mundo afora. Não é a toa que eles declararam que a Web está morta. A revista bem que podia adicionar recursos de comentários e ratings, e links para Twitter ou Facebook.

As revistas do iPad precisam dar uma olhada nos ebooks e fornecer recursos como marcações, notas, pesquisa por palavras e busca. Às vezes você lê algo interessante em alguma revista, e seria ótimo ter uma maneira de marcar a citação e compartilhar.

Você que possui um iPad, o que acha das revistas para o dispositivo? E você que não possui o dispositivo, o que acha das revistas digitais? Quais recursos você acha que seria interessante incorporar?

0 responses to “Será que o iPad é o Kindle das Revistas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *