RWW Entrevista: Fábio Seixas, Fundador do Camiseteria.com

RWW: Fábio, faça uma apresentação resumida do Camiseteria (http://www.camiseteria.com), por favor.

O Camiseteria foi lançado em agosto de 2005. Acabamos de completar 5 anos. A ideia de criar o Camiseteria nasceu da vontade do Rodrigo David, que é designer e e meu sócio, em aproveitar uma oportunidade que identificamos e, ainda assim, criar no Brasil um projeto que valorizasse o design nacional. Nossas motivações foram e são muitas. Desde o aspecto de valorização do mercado nacional, de contribuir para o desenvolvimento do pais e buscar uma realização pessoal ao criar uma empresa que fizesse diferença na vida das pessoas.
RWW: Compilamos cerca de 30 lojas que vendem online camisetas no Brasil. Quais as razões para essa febre? Acredita que a Camiseteria colaborou para a expansão desse mercado?
Vejo alguns motivos. Um deles é o próprio eco-sistema brasileiro relativo à economia local e empresas nascentes, em especial ao segmento de ecommerce. Acredito ter sido esse um dos principais fatores para o surgimento de diversas iniciativas empreendedoras, sejam elas de venda de camisetas pela internet ou não. Olhando especificamente o segmento de venda de camisetas, creio que o Camiseteria tem uma boa parcela de responsabilidade sobre o desenvolvimento desse setor.
Quando começamos, haviam 2 ou 3 marcas que vendiam pela internet, muito pouco conhecidas e sem grande relevância, com operações de ecommerce muito elementares e simples, algumas vendendo por email e Orkut. A chegada do Camiseteria e seu consequente sucesso mostrou para o mercado brasileiro que era possível vender camisetas pela internet em larga escala explorando meios de divulgação alternativos, até então pouco utilizados com sucesso como as redes sociais. Acredito que o Camiseteria deixou um grande exemplo de vender camisetas pela web poderia ser um bom negócio.
RWW: O que mudou no projeto do primeiro dia até agora?
O projeto atual, principalmente a parte de concurso de estampas, é basicamente a mesma coisa desde o lançamento. Fizemos diversas evoluções no site e na parte de ecommerce, mas o aprimoramento mais importante feito foi tornar o site mais social quando criamos a possibilidade dos usuários trocarem mensagens e manterem blogs pessoais dentro do próprio Camiseteria. Além disso, toda a evolução da nossa atuação nas redes sociais sempre se mostrou uma evolução importantíssima para o negócio.
RWW: Quais os maiores desafios enfrentados?
Acho que o sucesso que o Camiseteria conquistou ajuda a passar a ideia de que é fácil fazer isso. Alguns aspectos de fato são fáceis. Hoje é possível criar uma empresa e desenvolver um serviço online a baixo custo e coloca-lo no ar rapidamente. Mas essa percepção de facilidade não é lá tão real. Nós mesmos tivemos que aprender muito em como operar essa empresa de maneira eficiente. Os desafios de operação logística de um ecommerce, de marketing, de fabricação e de atendimento primordial são enormes e fazer isso tudo ganhando mercado e excelência ao mesmo tempo é muito difícil. Requer alguma experiência, muita determinação e resiliência.
RWW: O quanto uma iniciativa assim dependente de serviços de terceiros, como sistema de pagamento online e o sistema gestor da loja? Quais serviços terceiros além desses são necessários?
Nós temos uma política de terceirizar o mínimo possível. Se podemos fazer internamente, então internalizamos. Alguns serviços como o de entrega porta-a-porta e hospedagem do site, por exemplo, são terceirizados. O nosso sistema de vendas e de gestão da loja e da rede social foram todos desenvolvidos internamente, inclusive a parte de cobrança. Mas nada impede que você use diversos fornecedores para atender essas demandas, mas em geral engessam um pouco a operação da loja. Nós optamos por sermos o mais livres possível.
RWW: Vocês atacam algum nicho específico entre os que procuram camisetas na internet? Com quem vocês concorrem?
Temos concorrência em vários níveis. Mas gostamos de entender que concorremos com todas as marcas de roupa, offline ou online, de camiseta ou não. Nosso objetivo não é ser a maior loja de camisetas da internet brasileira. Nosso objetivo é ser sinônimo de camiseta descolada. A pessoa que quiser comprar uma roupa vai considerar uma camiseta do Camiseteria e vai encontrar na internet o melhor meio para comprar.
RWW: Como vocês criam e escolhem as estampas? Preferem as originais ou as com referências já conhecidas? Há alguma preocupação com direito autoral?
Nossa opinião pessoal influi pouco no processo de escolha das estampas. Apoiamos 80% do peso da decisão na opinião do público em relação à determinada estampa. A gente prefere as estampas que o público prefere, sejam elas originais ou com referências conhecidas. O que acaba ocorrendo é que lançamos de tudo um pouco, reflexo do gosto popular. Quanto ao direito autoral, a preocupação é enorme. Existe um filtro que elimina estampas que fazem uso de imagens de propriedade de terceiros. Além disso, a própria comunidade ajuda a identificar eventuais estampas plagiadas, por exemplo.
RWW: Alguma dica para os que querem empreender nesse ramo?
A dica é que é preciso meter a cara e tentar. Possivelmente você irá quebrar a cara nas primeiras vezes, mas certamente isso deverá servir como aprendizado. Com determinação e uma motivação justa (e dinheiro por dinheiro, ao meu ver, não é uma motivação justa) será possível criar uma empresa de sucesso.
RWW: Quais os planos para o futuro?
Nosso objetivo é conquistar América do Sul, Europa e mais um continente à nossa escolha. 🙂
Temos muitos planos. Vamos aprimorar nosso site, criar novas ferramentas e buscar novos caminhos de chegar ao nosso público final. É esperar pra ver.

0 responses to “RWW Entrevista: Fábio Seixas, Fundador do Camiseteria.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *