Segundo Pesquisa, VCs Acreditam no Mercado do Brasil, China e Índia. EUA em Baixa

Segundo o Tech Crunch, a Deloitte e a National Venture Capital Association lançaram recentemente um relatório indicando que os vcs norte-americanos esperam que seu mercado não só contrate mais, mas também antecipe o crescimento nos próximos cinco anos em mercados emergentes, incluindo China, Índia e Brasil. O relatório de venture global 2010 entrevistou mais de 500 VCs em todo o mundo.

De acordo com os resultados, mais de 90% dos entrevistados do EUA, da Europa e do Canadá, esperam que o número de empresas VC diminua desde agora até 2015, enquanto isso, a maioria dos VCs da China, Índia e Brasil acham que no mesmo período, o número de empresas irá crescer.

Esse pessimismo dos VCs estadunidenses se deve ao fraco mercado IPO e às polícias desfavoráveis de impostos e regulamentação. Mais da metade dos entrevistados de lá também acreditam que cada vez menos sócios sentem atraídos a investir em fundos de VC no EUA nos próximos cinco anos.

Por outro lado, 99% dos entrevistados na China esperam que o número de empresas de capital de risco cresça em seu país, seguidos pelo Brasil (97%) e Índia (85%).

Em termos de arrecadamento de fundos VC, 56% dos entrevistados no EUA acreditam que os sócios estão menos interessados e investir em VC no EUA. No entanto, os VCs no Brasil (92%), China (91%) e Índia (76%) acreditam que o interesse irá crescer se tratando de investimento em seus países.

Apesar da confiança dos entrevistados no mercado de capital de risco nos mercados emergentes, apenas 34% de todos eles esperam aumentar sua atividade de investimento fora de seu próprio país. Os países com o maior interesse em investir do outro lado da fronteira são: França (56%), Israel (50%) e a Inglaterra (49%). Os países que indicam o menor interesse  em investimentos “gringos” foram: o Brasil (19%), Índia (15%) e a China (11%).

No EUA, os VCs entrevistados estão com a opinião dividida sobre as valuations dos próximos cinco anos com 32% esperando aumento, 34% esperando queda e 34% espera que o mercado se mantenha. As expectativas de valuation são mais otimistas na Índia e na China onde 68 e 62 por cento dos VCs acreditam que as valuations irão crescer nos próximos cinco anos. Apenas 10% dos VCs entrevistados em Israel e 6% dos franceses vêem aumento nas valuations em seus respectivos países.

Apesar das preocupações sobre as indústrias contratantes do EUA e da Europa, 57% do total de entrevistados acreditam que a quantidade de negócios irá aumentar nos próximos cinco anos e 56% esperam que a qualidade também melhore.

Em termos de tipos de investimentos, 72% dos entrevistados no EUA disseram que investiriam na indústria de tecnologia limpa e 58% disseram que investiriam em novas startups de media/social networking. Na verdade, a maioria dos entrevistados de todos os países disse que investiria na indústria de tecnologia limpa.

A atitude dos entrevistados é claramente positiva se tratando do Brasil. Pudemos ver o crescimento de investimento em nosso mercado durante o ano, e os próximos cinco anos parecem ser ainda mais promissores. Keep up the good work!

0 responses to “Segundo Pesquisa, VCs Acreditam no Mercado do Brasil, China e Índia. EUA em Baixa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *