Startups da América Latina Invadindo o Brasil: PedidosJá

O mercado web brasileiro está em alta. Várias empresas da América Latina já estão mais que estabelecidas no Brasil, servindo como exemplo e inspiração para outras que pretendem ou já começaram a atuar por aqui. Pretendemos conversar com algumas empresas de destaque que enxergaram nosso potencial e estão começando a sua jornada em território tupiniquim. Na semana passada falamos sobre o Restorando, agora chegou a vez do produto uruguaio PedidosYa.

O PedidosJá (ou PedidosYa no Uruguai) foi lançado em 2009 no Uruguai. O serviço oferece um novo canal de vendas para empresas gastronômicas, e ao mesmo tempo uma ferramenta inovadora para os clientes finais. A Evolutiva, empresa responsável pelo serviço, é dedicada ao desenvolvimento de soluções tecnológicas de comércio eletrônico. Conversamos com o CEO do PedidosYa e co-fundador da Evolutiva Alvaro Garcia.

RWW: Como a empresa começou?

A PedidosYa.com foi lançada em Outubro de 2009 no Uruguai. Hoje a empresa está presente em cinco países da América Latina: Uruguai, Brasil, Argentina, Chile e Porto Rico.

RWW: Qual o principal interesse de vocês no mercado Brasileiro?

A economia brasileira vive um ótimo momento e queremos aproveitar disto. O país tem a maior penetração de internet da América Latina e a cultura do e-commerce está muito presente na vida dos brasileiros. Por isso o Brasil é o mercado ideal para trazer nossos serviços.

RWW: E o maior desafio?

Nosso objetivo é chegar a todas as principais cidades do Brasil e dada a vastidão do país, nosso principal desafio é alcançar nossas metas o mais rápido possível.

RWW: Quais as similaridades do mercado Brasileiro com os demais países da América Latina?

Principalmente a grande cultura de entrega em domicílio, diferente de vários mercados como o EUA ou a Europa onde, em relação à alimentação, é mais comum a retirada no próprio restaurante. Vemos este comportamento na maioria dos países latino-americanos.

RWW: E as diferenças?

Eu acho que a proteção ao consumidor é muito maior do que em outros países da América Latina, principalmente porque os consumidores têm mais opções. Isso nos ajuda a aumentar nossas expectativas para buscar oferecer o melhor serviço de entrega de comida em domicílio.

RWW: Depois do Brasil, quais os próximos planos?

Primeiramente consolidar o nosso negócio nos mercados em que estamos presentes neste momento. Nosso objetivo é estar nos 13 maiores países da América Latina.

Obrigado pessoal e boa sorte!

0 responses to “Startups da América Latina Invadindo o Brasil: PedidosJá

Deixe uma resposta para Fabiano Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *