Geolocate.now: Startups e o Buzz do (Hiper)Local

Por muito tempo a tecnologia tem sido representada como uma força capaz de nos ajudar a nos conectar ao mundo. Mas a necessidade de se relacionar com o que está fisicamente próximo, ainda permanece. E as mesmas inovações tecnológicas que facilitavam o comércio global e a comunicação em esfera global agora parecem estar focadas em (re)conectar as pessoas a suas vizinhanças, comunidades e empresas locais. Com o crescimento do interesse em redes e serviços baseados em localização, o “local” está para ser um ponto que cada vez mais enfatiza a inovação.

As pessoas querem saber o que está acontecendo localmente. Eles querem comprar por perto. Os serviços de hiperlocais facilitam o engajamento no contexto de uma comunidade local. Isso faz com que a tecnologia não precise mais ser temida pelas empresas locais, como algo que levaria seus clientes para outro lugar, ou seja, o online.

Embora as redes sociais baseadas em localização, como o Foursquare e o Gowalla tem recebido muita atenção como parte dessa tendência, eles estão longe de serem os únicos serviços. A busca hiperlocal e sites de notícias são outros dois tipos de serviços que tem tido grande crescimento recentemente.

Hoje, serviços como o Milo.com, um site em que os consumidores podem buscar produtos online mas fazer as compras no local, acrescentam produtos e estoques em tempo real para diversas lojas nos EUA. O Milo.com tem ajudado a incorporar pequenos estabelecimentos de varejo a web e mostra outra maneira em que o “local” está começando a tirar vantagem das oportunidades online.

O hiperlocal pode oferecer uma granularidade tanto geográfica como de conteúdo, ou seja, a capacidade de se concentrar em uma localização específica ou um produto específico. Ao unir o local com o online, as empresas podem satisfazer as necessidades dos clientes rapidamente, pois estas também conseguem dimensionar a demanda em tempo real.

As startups têm usado por muito tempo as comunidades locais como um campo de testes para modelos de negócios e de marketing antes de ter certeza de expandir. O crescente interesse no hiperlocal pode se mostrar como uma grande oportunidade para estas empresas escalarem, rumo a mercados globais.

Nós queremos saber. Existe no mundo globalizado, espaço para negócios hiperlocais? Como tornar o hiperlocal escalável?

0 responses to “Geolocate.now: Startups e o Buzz do (Hiper)Local

  1. Pingback: Cultura Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *