Sua Startup Está em uma Boa Vizinhança?

Emily Hickey do blog Early Stager pergunta: “A sua startup está em uma boa vizinhança?” Ao dizer “vizinhança,” Emily não quer dizer que você precisa ter um escritório em determinada parte da cidade, ou até em determinada cidade. Ela está se referindo ao mercado. “Você está num mercado que está quente o bastante para aumentar suas chances de sucesso?”

Emily oferece algumas indicações para ajudá-lo a avaliar sua vizinhança.

Os Bons Sinais

  1. Quantidade de novos entrantes
  2. Diversidade de posicionamento dos novos entrantes
  3. Atenção da Mídia
  4. Grandes expectativas

Uma boa vizinhança tem pessoas novas e diversificadas que se mudam para ela. A imprensa está animada, e as grandes empresas estão fazendo “investimentos estratégicos” lá.

Os Maus Sinais

  1. Novos entrantes sofrendo
  2. Sem atenção da mídia
  3. Sem investimentos no setor
  4. Sem histórico de aquisições

Ninguém está se mudando. Ninguém quer financiá-lo. Você não consegue contar nem mesmo três compradores. A mídia é ambivalente na melhor das hipóteses, e, na pior, cética.

Emily argumenta que as possibilidades são muito mais amplas e a sorte ficará ao seu lado se você estiver em boa vizinhança. E se sua startup não decolar, “você não só tem esperanças de uma venda de talentos – e você poderá usar o seu conhecimento na vizinhança com alguma empresa que vai pagar bem por ela.”

Naturalmente, a avaliação do mercado que você se encontra não se trata somente da escolha da vizinhança  “boa” ou “má”. E sem dúvida, você pode alcançar o sucesso em uma vizinhança antes de considerá-la “boa.” E para estender a metáfora de localização física, uma vez que a vizinhança foi classificada como boa, a capacidade de mudança para lá pode se tornar difícil e cara. Cuidado para não morar num ótimo bairro lotado.

Mais caro ainda é ignorar o que acontece na vizinhança de sua startup. Indepentende da vizinhança, esteja sempre vigilante!

0 responses to “Sua Startup Está em uma Boa Vizinhança?

  1. Como sempre ótima matéria do RWW.

    Uma boa vizinhança significa terreno próspero, mas também significa dividir seus lucros com peixes muito maiores e até ter sua idéia aproveitada por uma empresa maior ou mais bem preparada.

    Não seria uma “má vizinhança” algumas vezes a oportunidade de ser um first mover?

    Digo sei que no Brasil a coisa é sempre mais complicada, porém o primeiro da vizinhança só consegue perceber que a vizinhança está melhorando quando já está lotado de concorrência e sobre investimento no setor é algo também pouco existente no Brasil.

    @richardrx

  2. Como sempre ótima matéria do RWW.

    Uma boa vizinhança significa terreno próspero, mas também significa dividir seus lucros com peixes muito maiores e até ter sua idéia aproveitada por uma empresa maior ou mais bem preparada.

    Não seria uma “má vizinhança” algumas vezes a oportunidade de ser um first mover?

    Digo sei que no Brasil a coisa é sempre mais complicada, porém o primeiro da vizinhança só consegue perceber que a vizinhança está melhorando quando já está lotado de concorrência e sobre investimento no setor é algo também pouco existente no Brasil.

    @richardrx

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *