Como Contratar um Bom Programador

Uma das perguntas que ouvimos cada vez mais é “Como posso encontrar programadores mais qualificados?” O mercado de bons programadores é extremamente limitado, e as técnicas tradicionais como postar vagas em “job-boards” ou mesmo nas redes sociais, já não produzem mais bons resultados. Então, o que fazer? Compilamos algumas dicas para você que procura um desenvolvedor rockstar para sua empresa.

Comece a busca cedo: Aceite que vai demorar mais do que você gostaria para encontrar a pessoa certa, então planeje agora as contratações que você estará fazendo em seis meses ou um ano. Se você encontrar a pessoa certa muito rápido, faça uma oferta e arrisque pagar o salário por alguns meses antes que você precise de seus serviços. O processo de contratação tomará tempo, então agende as entrevistas com cuidado e sempre priorize uma boa contratação, não uma contratação rápida.

Não espere que eles venham, corra atrás: Os melhores candidatos não estão procurando emprego, eles estão sendo paparicados e mimados na empresa onde já trabalham. A primeira coisa que você precisa buscar é descobrir quem são essas pessoas e entrar em contato com eles. Um dos melhores truques para isto é se juntar a grupos de encontros técnicos na sua área de interesse. Meetups, Hackatons, palestras, ou user groups, sempre são ótimos lugares para se encontrar talentos. Nestes eventos, você terá a oportunidade de ver quem é mais entusiasmado com o trabalho e se comunica melhor, e o lado social é uma ótima maneira de conversar com engenheiros que você provavelmente nunca conheceria. Lembre-se que tem sempre algum happy hour mais techie acontecendo perto de você.

Entendo os anseios do profissional: Para abordá-los levando em conta que eles já tem seus empregos e possívelmente não estão buscando um novo, você terá que entender suas motivações para elaborar algo tentador. Geralmente, os melhores programadores não são atraídos por dinheiro, então descubra se eles querem mais responsabilidade, independência, uma chance de trabalhar com tecnologia de ponta, reconhecimento pelo seus feitos, ou apenas utilizar livremente sua tecnologia favorita. Sente-se com eles para um café, almoço, ou passe um tempo da maneira que quiser. Quando descobrir seus interesses você já pode construir uma proposta que será praticamente impossível de ser recusada.

Promova-se: As pessoas estão muito mais propensas a se juntarem às empresas que elas ouviram falar, startups que são reconhecidas pelo trabalho interessante e desafiador, então aproveite cada oportunidade para falar sobre a ótima tecnologia que você está construindo. Encoraje os seus atuais programadores a blogar e conversar com jornalistas, e tente alcançar comunidades como os agregadores de notícias e blogs do mercado para divulgar suas histórias. Peça a seus desenvolvedores para darem palestras em conferências e para contribuírem em projetos open-source.

Pode parecer doloroso “cortar” um pouco do tempo gasto em desenvolvimento, mas a visibilidade adicional que terá na comunidade de desenvolvimento será uma poderosa ferramenta de recrutamento.

Ajuste-se a eles: Muitas vezes você encontrará um programador que adora a ideia de entrar para uma empresa que acabou de ser fundada, mas quando se trata do risco de deixar a segurança de um emprego estável, ele pensa duas vezes. Tente interpretar a reação deles para uma oferta em tempo parcial ou freelance por algum tempo. Se eles ficarem relutantes, ou não acham tempo em suas agendas, isso pode ser um sinal de que eles podem não estar dispostos a seguir em frente.

Analise as alternativas: Isso pode estar parecendo muito trabalho, então pense bem no que pretende alcançar ao contratar um novo funcionário. Você realmente precisa de alguém com 10 anos de experiência, ou seria melhor encontrar um estagiário inteligente com fogo nos olhos e algo a provar? Muitas vezes, o segundo caso pode ser a melhor solução, formar o talento em casa, e se esforçar para retê-lo.

Os chefes quase sempre subestimam o potencial de seus funcionários atuais, e os recém contratados chegam sem nenhum histórico. Talvez gastar seu tempo treinando seus programadores atuais para assumir maiores responsabilidades possa ser uma boa ideia.  Você consegue encontrar uma empresa de consultoria para ajudá-los em áreas específicas? Como você pode ter certeza que nenhum funcionário seu vai lhe deixar por outro emprego?

E você, tem alguma dica para encontrar, recrutar e reter os seus desenvolvedores rockstars? Compartilhe conosco!

17 responses to “Como Contratar um Bom Programador

  1. É, a empresa que trabalho mesmo (@Totvs) está contratando lá. E me parece que estão procurando um perfil um pouco diferente da maior parte das contratações anteriores deles, estão procurando entusiastas! Exatamente da maneira como descreve o (excelente) artigo.

    O interessante é que as grandes corporações estão mudando o foco de contratação para as equipes de P&D. Não sei se é impressão minha, mas estão começando a enxergar com bons olhos esse desenvolvimento mais “startup”.

    @Herberth, 80k? Isso tudo? Não são 7k não? E tem muito designer e blogueiro lá também! huauhahu

  2. Não acredito que a Campus Party sirva de “horta” para colher bons programadores.
    De fato, lá estarão bons programadores, mas torna-se muito mais frutífero visitar convenções e encontros específicos para desenvolvedores do que uma convenção de entusiastas de tecnologia.

    Para encontrar um bom desenvolvedor acredito que quem for contratar deva se concentrar mais em experiências do que em certificações. Certificações pesam sim, elas mostram que o programador andou estudando. Mas há aquela velha máxima que diz: na teoria, a prática é outra coisa.
    Mais vale a pena um profissional que já viveu experiências do que um profissional que já leu sobre as experências.
    Se seu profissional tiver os dois, prepare o contrato.

    Acredito, do ponto de vista de desenvolvedor, que após passar anos na faculdade, fazer cursos, ter experiências e afins, se a pessoa permaneceu na área de desenvolvimento, é por que é um apaixonado/viciado.
    Até onde sei, esse tipo de pessoa é movido pelo desafio e realizações.
    Mostrar que a sua empresa ao contratá-lo trará novos desafios, e que a cada etapa conquistada haverá um reconhecimento enorme por todos e para todos os envolvidos, é certeza que fará com que os olhinhos do seu profissional brilhem.

    Também, ofereça rédias frouxas.
    Quem conhece muitos desenvolvedores consegue perceber que eles trabalham melhor quando estão a vontade. Isso implica em dizer que ao contratá-lo, relaxe um pouco com certas coisas como visual e horários. Não venho aqui dizer para deixar “ao Deus dará”, mas muitos que conheço gastam um bom pedaço de suas noites… desenvolvendo!
    Falei anteriormente, quem se mantém nessa área é um viciado!
    Na verdade, desenvolvendo, lendo, estudando, e as vezes vivendo. 🙂
    Claro que sua empresa terá prazos de entrega. Mas ter prazo não significa pressionar.

    Por fim, diga que haverá uma pessoa responsável pelas documentações.
    Desenvolvedores ODEIAM documentações.

    PS: Se você realmente quiser que seu desenvolvedor vista a camisa, torne a sua empresa bem humorada.
    E faça com que ele responda uma prova como essa:

    https://gist.github.com/576783/4e17e6b34606074242f5a275f16341e89e2701cf

  3. Muito bom o artigo e também os comentários. Eu pessoalmente tb não acho a campus party o lugar ideal para contratar um programador, mais isso é uma coisa muito pessoal.

    Eu realmente notei que ultimamente as listas de grupos de usuários não são mais tão eficazes, eu consegui meu emprego atual através de uma lista local de programadores, mas nunca achei um.

  4. Me identifiquei muito com o post…
    Estou abrindo uma startup e realmente é muito difícil encontrar bons programadores para serem seus funcionários. Ainda mais quando a idéia requer um pouco mais de experiência e conhecimento do programador.

    Se por acaso tiver alguém ai, procuro pessoas de Brasília para os seguintes cargos:
    -Programador PHP Sênior
    -Programador para iOS 4 (iPhone)

    Meu e-mail: fernandoamaral (arroba) terra.com.br

  5. Certamente um bom programador estará muito ocupado para visitar o CP rsrsrs. Eu mesmo não gosto de ir nesse tipo de evento, prefiro ir em palestras e encontros especificos, e mesmo assim de forma muito seleta, pois meu tempo é valioso 🙂

  6. Bom, eu valorizaria muito um bom programador que esteja na CP. Programadores tem que ter vida social também pra abrir os horizontes 😛
    Nem que seja levando o PC debaixo do braço e jogando online, haha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *