Vimos no ReadWriteWeb que o Twitter finalmente anunciou o seu dashboard de analytics. Os proprietários de sites poderão analisar o tráfego gerado pelo Twitter. O painel disponibiliza informações sobre tráfego, compartilhamento do conteúdo, e o grau de interação do botão integrado de tweet. O anuncio também prometeu o lançamento da API do serviço.

O serviço será disponibilizado para um grupo de testers durante a semana, e estará disponível para os proprietários de sites nas próximas semanas.

O dashboard contará com as seguintes abas:

  • Tráfego: exibe os números de tweets com link do site e número de cliques nesses links.
  • Tweets: exibe todos os tweets com links do site e também os tweets gerados pelo botão integrado ao site. Você poderá responder e dar RTs dentro do próprio serviço.
  • Botão de Tweet: exibe o engajamento do site gerado pelo botão integrado.
  • Conteúdo: exibe as páginas com maior engajamento.

Mais uma vez o Twitter “quebra as pernas” dos aplicativos terceiros. São vários que oferecem este tipo de serviço, inclusive o HootSuite. Alguns serviços semelhantes foram até felizes ao serem comprados pela empresa, como o Trendly, e a startup de inteligência de marketing BackType. A opção de trabalhar “dentro” de outros serviços é perigosa, e se você faz algo que realmente é útil, mais cedo ou mais tarde a plataforma acaba criando a própria versão, matando a sua funcionalidade.

Este esforço, juntamente com a esperança da melhora da busca do serviço (graças ao t.co), caso esta realmente aconteça, pode colocar o Twitter novamente como na posição de fonte de tráfego confiável, onde será possível a análise da campanha desenvolvida com a ferramenta.

Com o crescente número de usuários e esses esforços para entrega de informações, você acha que o Twitter pode ameaçar futuramente o Facebook? Já que, aparentemente, agora está no caminho certo.