Você Acha que o Twitter Censurou o WikiLeaks?

O WikiLeaks continua dando o que falar e cada pessoa possui sua teoria sobre os documentos lá postados e a repercussão deles. A especulação chegou até o Twitter, que, muitos desconfiam que esteja censurando a discussão sobre o tema mantendo a hashtag fora dos trending topics.

De acordo com o Twitter, a lista do trending topics é determinada pelas palavras, frases ou hashtags que aparecem em maior número de tweets em determinado momento. Mas devido ao banho de notícias sobre o WikiLeaks desde sua divulgação dos segredos da embaixada do EUA, é meio suspeito que a hashtag #WikiLeaks tenha ficado de fora da lista dos Trending Topics.

Este fato fica ainda mais suspeito quando olhamos para os dados recolhidos pelo blogueiro conhecido como Bubbloy, que utilizou o trendistic.com para mostrar que no último dia 6, segunda feira, o termo #WikiLeaks superou os cinco primeiros lugares do Trending Topics e, mesmo assim, não chegou a entrar na lista.

Segundo esses dados o #WikiLeaks não chega ao Trending Topics desde o dia 21 de Agosto, mas a hashtag #cablegate estava na lista na semana passada.

No blog Student Activism isso também foi notado e, inclusive, recebeu um comentário do gerente de produto do Twitter, Josh Elman, dando sua explicação sobre a ausência do #WikiLeaks:

“O Twitter não modificou as tendências de maneira alguma para ajudar ou impedir o wikileaks de chegar até a lista. O #cablegate entrou para a lista na semana passada e vários termos sobre o assunto entraram para as listas de diferentes regiões durante a semana passada. O Trends não avalia apenas o volume de um termo, mas também a diversidade das pessoas e dos tweets sobre um termo e, com isso, o volume orgânico aumenta acima da norma. Espero que isso ajude.”

Sendo assim, é possível que o #WikiLeaks não esteja na lista porque os tweets simplesmente não são diversificados o suficiente no conteúdo. Mas, analisando a lista de tweets com a hashtag isso fica difícil de engolir. O diretor de comunicações do Twitter, Matt Graves, também negou que o serviço esteja censurando o termo. O serviço deu uma declaração oficial:

“O Twitter não está censurando #wikileaks, #cablegate ou outros termos relacionados da sua lista do Trending Topics.

Nossa lista de tendências é desenvolvida para ajudar as pessoas a descobrir as “últimas notícias” internacionais, em tempo real. A lista é gerada por um algoritmo que identifica os tópicos que mais estão sendo discutidos neste exato momento do que estavam sendo anteriormente.

Há uma série de fatores que podem entrar em jogo quando os termos aparentemente populares não chegam à lista. Às vezes, temas que são populares não entram na lista porque a velocidade atual da conversa (volume de Tweets em um determinado momento) não é maior do que a velocidade nas horas e dias anteriores. Às vezes, temas que são genuinamente populares simplesmente não estão difundidos o suficiente para participar da lista das principais tendências. E, ocasionalmente, os temas não são tão populares como as pessoas acreditam. “

Esta não é a primeira vez que o Twitter sofre acusação de manter certas hashtags fora do Trending Topics. Alguns estudantes da University College London (UCL) se manifestaram na semana passada e reclamaram que o serviço de microblogging impediu a hashtag #demo2010 de chegar até a lista, e que inclusive o Twitter chegou ao ponto de fazer com que suas contas ficassem indisponíveis. O Twitter também negou as acusações.

E você, acha que o Twitter está dando uma mãozinha para o governo do EUA? Ou simplesmente o algoritmo não viu relevância nas conversações sobre o termo?

0 responses to “Você Acha que o Twitter Censurou o WikiLeaks?

  1. Nada impede também do Twitter ser vulnerável à manipulações dos seus TT. Assim como há hackers a favor do Wikileaks, há grupos agindo contra.

  2. Com certeza o pessoal do Twitter está censurando. Essa história de relevância sobre o uso da hashtag é bobagem. Se a Amazon, o PayPal e entre outras companhias estão ajudando o Governo Norte-Americano de tentar esconder os podres cometidos, imagine o Twitter, meio de buscar informações mais rápidas.

    Quero ver quando o Google vai censurar também…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *