A startup Baby.com.br não tem nem um ano de vida e já é referência no e-commerce brasileiro. Responsável por um dos maiores investimentos de Venture Capital do Brasil, a empresa já conta com um total de US$ 21 milhões investidos, além da famosa parceria com a esposa do Ashton Kutcher (não pela aparência) brasileiro Angélica.  O segmento está pegando fogo, já que há poucas semanas a concorrente Bebê Store recebia sua segunda rodada de investimentos do famoso fundo Atomico.

Em seu lançamento, a Baby.com.br recebia a primeira rodada de capital da Monashees Capital e da Tiger Global, e no mesmo ano entrou para o nosso Top 10 Startups Brasileiras de 2011. Já neste novo investimento, que foi liderado pela Accel Partners e também teve participação da Tiger Global, a startup dá um grande passo e já se organiza para continuar crescendo e inovando. Parte do investimento será investida num armazém enorme que ajudará as mamães brasileiras nas horas mais difíceis, enviando fraldas e outros acessórios para o bebê no mesmo dia do pedido.

Ao se tratar de outro turning point do mercado brasileiro (a notícia foi parar no New York Times!), corremos para marcar uma entrevista com o co-CEO Davis Smith, confira:

WebHolic: Primeiramente, parabéns pela grande notícia. Este é um dos maiores investimentos recentes de VC do mercado brasileiro, como é a sensação?

Davis Smith: Obrigado! Nos sentimos privilegiados de ser parte do incrível mercado brasileiro e contribuir com a emergente e excitante cena de internet. Nosso objetivo é melhorar as vidas das mães brasileiras e ajudar na liderança da próxima geração do e-commerce.

WH: Vocês já possuem mais de 100 funcionários, e para uma startup com tão pouco tempo de vida, isso é fantástico! Como foi lidar com esse crescimento repentino?

DS: Está sendo sensacional ver este crescimento rápido não só da empresa, mas também da equipe. O objetivo ao montar nosso time era contratar os profissionais mais talentosos do Brasil, que nos ajudariam a criar uma das equipes de e-commerce mais fortes do país.

WH: Porque optaram por captar um rodada tão grande, e quais os planos para investir este capital?

DS: Vamos utilizar o capital para mudar para um armazém maior, também vamos aumentar nossa equipe, melhorar o produto e construir uma nova plataforma de tecnologia.

WH: A competição no mercado de produtos para bebê está cada vez mais acirrada e todos os players estão muito bem capitalizados. Vocês esperam que o mercado entre em uma batalha por market share, ou uma maré de consolidação através de fusões e aquisições?

DS: Suspeito que nosso mercado ficará mais competitivo nos próximos anos. O mercado é enorme, e acho improvável existir algum tipo de consolidação num futuro próximo.

WH: Como foi fechar essa parceria com a Angélica? Os números subiram bastante depois que a apresentadora virou “mãe propaganda” da empresa?

DS: Kimball e eu não conhecíamos a Angélica até mudarmos para o Brasil, mas quando a conhecemos nós imediatamente sentimos que compartilhávamos os mesmos valores. Ela valoriza mais a família que a carreira, e entende a necessidade da melhoria dos serviços de e-commerce para as novas mães brasileiras. Tê-la como parceira da Baby.com.br tem sido importante para ganhar credibilidade dos consumidores, investidores, fornecedores e até mesmo da nossa equipe.

WH: Em praticamente todos os setores do e-commerce brasileiro temos visto grandes investimentos de fundos internacionais, como Tiger, Accel, Rocket, e vários outros. Quais as saídas esperadas por estes fundos? Você acha que IPO’s podem se tornar uma estratégia de saída para os grandes retailers brasileiros?

DS: As oportunidades de saída no Brasil para esses investidores são similares às que vemos no EUA. As atividades de M&A continuarão acontecendo cada vez mais e os IPOs terão papel importante para ajudar no crescimento dos negócios dos empreendedores enquanto também darão oportunidade para os investidores pela liquidez de seus investimentos. Muitas empresas brasileiras olham por IPOs em potencial no mercado do EUA, então isto é também uma opção para ir além dos mercados brasileiros de capitais.

Obrigado Davis e sucesso para a Baby.com.br.