10 Tendências das Mídias Sociais para 2010 – Parte 1

ravitEste post foi escrito por Ravit Lichtenberg, fundadora e estrategista-chefe da Ustrategy.com, empresa de consultoria focada em ajudar empresas a alcançarem sucesso na web. Ravit escreve no blog www.ravitlichtenberg.com. Dividimos o post em três partes, esperamos que vocês gostem.

2010_predict_1209-thumb-150x114-114272010. Este será o ano em que a incerteza deixou de vez as redes sociais e a adoção pelo mainstream começou em ritmo acelerado. A campanha de Barack Obama provou que as mídias sociais podem mobilizar milhões em ação, e por outro lado os protestos em relação à eleição no Irã demonstraram sua importância para a liberdade de expressão.

Hoje é impossível separar as mídias sociais do mundo online. O Facebook alcançou 350 milhões de usuários no mês passado e é responsável por 25% do tráfego na web. De acordo com a Pew quase uma em cada cinco pessoas online utilizam o Twitter ou algum outro tipo de serviço para verificar mensagens de status, e 94% das empresas planejam manter ou aumentar o seu investimento em ferramentas empresariais de mídias sociais. A comunicação nas mídias sociais não é mais considerada um modismo da web 2.0, está dominando as casas, pequenas empresas e diretorias das empresas, ampliando seu alcance dentro de setores da educação e saúde sem fins lucrativos.

Então qual será o próximo passo da web social? Qual será a próxima experiência para os dois bilhões de pessoas conectadas a internet? Aqui estão 10 maneiras que acreditamos que será a evolução das mídias sociais em 2010.

Mídia Social se Tornará uma Experiência Única, Coesa e Incorporada em Nossas Atividades

A esta altura no próximo ano, mídia social não será mais “mídia social”, será um componente integrado e inquestionável de nossas experiências online e offline. 2009 foi o ano da integração entre múltiplas plataformas. APIs abertas e o OpenID tornaram isso possível, e até mesmo o LinkedIn está avançando neste sentido. O ano de 2010 será baseado nesta integração e será marcado por uma experiência única e coesa entre plataformas, assim como entre produtos e dispositivos. Web, celular, TV e vídeo online serão experiências quase inseparáveis.

Os usuários terão acesso a conteúdo de qualquer dispositivo ou plataforma, irão ter cada vez mais portabilidade para seus conteúdos (vídeo, fotos, textos) juntamente com o conteúdo tradicional enquanto interagem com outros usuários. Os editores irão criar novos tipos de conteúdo para o mundo conectado, e o entretenimento online ganhará mais força. Esta tendência irá afetar todas as nossas atividades, dos jogos até as compras, emails e mensagens de texto, nada será perdido, tudo o que fizermos será recolhido e transmitido em conjunto, permitindo que as pessoas vejam seu mundo de atividades como se fosse projetado na frente deles, aberto a mudança, revisões e inclusões de qualquer lugar e de qualquer ferramenta ou dispositivo online.

A Inovação nas Mídias Sociais não Será mais Limitada pela Tecnologia

Com a maturação da tecnologia de web e a quase eliminação das barreiras, como plataformas fechadas, as empresas vão procurar agora inovar a maneira como utilizam da tecnologia existente, em vez de se concentrar nas próprias melhorias tecnológicas. Vamos ver uma jogada para alavancar os ativos existentes, conteúdo e capacidades, de novas formas, transformando inovação em sabedoria e o insight em ação. Houve um tempo em que as pesquisas de usuários necessitavam de focus groups e testes de usabilidade, “agora” as empresas irão utilizar os recursos da web para conseguir o mesmo resultado. Conversas que ocorrem naturalmente serão utilizadas no processo de design e inovação de produtos e empresas irão criar incentivos para a atenção e empenho das pessoas que irão, por sua vez, fornecer informações valiosas.

Os Dispositivos Móveis Serão a Principal Atração

Em todo o mundo, o iPhone corresponde a 33% do tráfego mobile e a IDC prevê que o número de usuários de web mobile atingirá cerca de um bilhão em 2010. Quando as barreiras tecnológicas cederem, as pessoas vão cada vez mais usar seus telefones como computadores, e deles acessarem redes sociais, fazerem pesquisas, leitura de conteúdo e encontrar informações contextuais sobre sua localização.

Quando Pessoas e Empresas Quiserem Ser Donas das Próprias Informações, Haverá uma Guerra

O ano de 2009 foi o ano da web aberta e da multiplicação do conteúdo, (tornar conteúdo disponível em qualquer lugar, a qualquer momento, por qualquer pessoa e para qualquer pessoa). Em 2010 vamos começar a ver a divergências, assim que as empresas tomarem medidas para proteger seu próprio conteúdo, sua propriedade intelectual, sua localização e seu custo. No mês passado, Rupert Murdoch anunciou que poderá optar em retirar o conteúdo da NewsCorp da Google, instruindo-a a desvincular suas publicações do serviço de busca e dar direitos exclusivos para o Bing por uma taxa. Isto significa que os editores serão capazes de determinar onde irão disponibilizar seu conteúdo e a que custo.

Com o crescimento do conteúdo gerado pelo usuário e a diminuição da relevância dos resultados de busca, as pessoas vão mudar gradualmente a confiança que tinham em grandes agregadores como Google, Microsoft e Yahoo, para procurar e encontrar conteúdo em locais específicos e, eventualmente, criar e integrar seu próprio conteúdo no resto de sua experiência digital pessoal.

As Empresas Irão Moldar a Próxima Geração do que Chamamos de “Mídia Social”

Foi fácil esquecer que empresas e grandes instituições são os autores de alguns dos pilares da mídia social; listas de discussões, fóruns, intranets e ferramentas de colaboração. Enquanto as mídias sociais foram se tornando um domínio publico, as empresas foram ficando cautelosas, mas emergiram alguns líderes visionários como Zappos, IBM e Dell. Com uma média de 25% de aumento de alocação de fundos para atividades de mídias sociais, em 2010 veremos um aumento na adoção das mídias sociais no mercado corporativo.

Tendo a necessidade e os recursos, as empresas irão determinar a próxima geração de experiências sociais. Elas irão forçar melhorias que atendam suas necessidades, especialmente em torno da monitoração, automatização, da sincronização com o ciclo de vendas e integração com sistemas existentes, expandindo as mídias sociais para abranger o ecossistema da computação social. Recentemente, a Salesforce.com lançou o Chatter, projetado para transformar a empresa e a Gestão de Relacionamento com o Cliente mais social.

Não perca amanhã, a continuação deste post. Caso queira, assine nosso RSS e receba as partes 2 e 3 da série em seu leitor de feeds favorito.

0 responses to “10 Tendências das Mídias Sociais para 2010 – Parte 1

  1. Gostei muito do texto, esses conceitos abordados dever ser minuciosamente analisados para o que vem por aí na internet.
    Em um ponto que diz que as pessoas começarão a diminuir as pesquisas em search engines e começarão a procurar fontes mais confiáveis de seu círculo social concordo plenamente, hoje isso já é muito visto, mas ainda está no começo.

    Abraços, Thiago.

  2. Gostei muito do texto, esses conceitos abordados dever ser minuciosamente analisados para o que vem por aí na internet.
    Em um ponto que diz que as pessoas começarão a diminuir as pesquisas em search engines e começarão a procurar fontes mais confiáveis de seu círculo social concordo plenamente, hoje isso já é muito visto, mas ainda está no começo.

    Abraços, Thiago.

Deixe uma resposta para Portal de Palhoça-SC Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *