Entrevista Ayrton Aguiar: VP de Novos Negócios no BuscaPé e Responsável pelo Desafio BuscaPé

Ayrton Aguiar possui mais de quinze anos de experiência no setor de Tecnologia de Informação e Comunicação. Formado em Engenharia Elétrica pela UNICAMP, é Mestre em Telecomunicações pela mesma instituição e MBA pelo INSEAD. Trabalhou em empresas como Embratel, Ericsson, Ernst&Young Consulting e Promon Tecnologia. Ajudou a fundar, montar e gerir startups no Brasil e no exterior, como Septier Communication e Mobile Science. Hoje é VP de Novos Negócios no BuscaPé e responsável pelo programa Desafio BuscaPé.

Falamos do Desafio Buscapé em primeira mão durante a Campus Party deste ano. Para quem não se lembra, o desafio busca empreendedores em qualquer estágio, das áreas MobileCommerce e SocialCommerce. A startup vencedora receberá um aporte de capital no valor de R$ 300.000 por 30% da empresa. Saiba mais aqui.

Como estamos acompanhando o processo e bastante entusiasmados, resolvemos entrevistar o vice-presidente de novos negócios da empresa e responsável pelo Desafio, Ayrton Aguiar.

RWW: Qual a data final do Desafio? Qual o motivo do adiamento? Quando saberemos os vencedores?

Devido ao grande número de pedidos, resolvemos adiar o prazo de entrega dos planos por mais 6 semanas.

O novo cronograma é:

  • Término Inscrições – 20/06/2011
  • Divulgação Finalistas – 18/07/2011
  • Apresentação para Banca Avaliadora – 25/07/2011
  • Divulgação Resultados – 26/07/2011

RWW: Como tem sido a recepção do desafio Buscapé pelos empreendedores, muitos projetos interessantes?

A recepção tem sido fantástica, principalmente com aqueles que já são empreendedores e assim sabem exatamente o valor da oportunidade que estamos oferecendo. No meio acadêmico, porém, há uma certa dificuldade de interlocução, é difícil para alguns professores e alunos entenderem que o Desafio BuscaPé não é um concurso, mas sim um processo de seleção de projetos para serem investidos uma vez que nós estamos realmente buscando sócios.

Fizemos um roadshow nacional, visitamos centros de pesquisa, universidades, faculdades, incubadoras e parques tecnológicos em cidades como Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas, Brasília, Florianópolis, Joinville, Belo Horizonte e Porto Alegre. Participamos inclusive de um Startup MeetUp em Brasília.

Ou seja, visitamos e divulgamos o Desafio BuscaPé em todas as regiões do país – Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. Temos a certeza que há bons empreendedores espalhados em todo território nacional. É importante perceber que nossa intenção é que os empreendedores permaneçam em sua cidade de origem, tornando-se um ponto de presença do Grupo BuscaPé na região, nos ajudando a capturar mais projetos, produtos e profissionais qualificados.

Quanto à quantidade de inscritos, até agora recebemos cerca de 400 projetos, dos quais já temos bons candidatos a finalistas – porém , conforme dito antes, vamos adiar o prazo por algumas semanas para permitir que vários outros empreededores trabalhem melhor seus Sumários Executivos e planos de negócio.

RWW: O que o Buscapé busca em uma empresa?

Queremos idéias, empreendedores, equipes e projetos brilhantes. Mas acima de tudo buscamos gente com garra e força de vontade, que tenha paixão  pelo seu projeto, pessoas que queiram tornar seu sonho realidade, que vieram para vencer.

Temos uma especial atenção pela qualidade e experiência pessoal dos empreendedores – consideramos o grau de maturidade e sua paixão pelo projeto fundamental. Quão mais exposto eles tenham sido ao mercado e à realidade, mais preparados eles estarão para desenvolver seus projetos.

Boas idéias possuem muito valor – mas é na capacidade e força de vontade de tornar a idéia uma empresa, um produto concreto que reside o DNA empreendedor. E aqueles empreendedores que já tenham começado a trilhar este caminho possuem uma vantagem significativa em comparação com aqueles cujos projetos estão apenas no papel. É no desenvolvimento dos aplicativos, na montagem de uma equipe de programação e na lida com usuários e clientes que se forjam os vencedores que buscamos.

RWW: E o que o Buscapé pode oferecer para ajudar os empreendedores a ter sucesso?

Nós somos um investidor estratégico, i.e., dinheiro é a parte menos importante de nosso aporte: temos mais de dez anos de experiência no mercado de internet do Brasil e na América Latina –  será nossa experiência e conhecimento do mercado que irá ajudar a empresa a se tornar também mais um caso de sucesso. Em outras palavras, não estamos preocupados em valorizar o investimento para depois vender nossa participação – somos sócios. Nossa intenção não é sair da empresa, mas sim ficar para sempre, crescendo junto com o empreendedor e usando nossa plataforma de negócios para alavancar o crescimento das empresas investidas.

Ao entrar para o ecosistema de empresas do Grupo BuscaPé o céu é o limite – haverá milhares de oportunidades de interagir, se apropriar e trocar conhecimento com todas as nossas empresas . Somos um grupo jovem, unido e empreendedor, que troca experiência o tempo todo. Além do BuscaPé e BondFaro (comparadores de preço), em nosso portfólio temos empresas como FControl (Controle de Fraude), Dinero Mail, Pagamento Digital e Pagos Online (Meios de Pagamento), Navegg e EBehavior (Behavioral Targeting), QBarato (Classificados OnLine), Lomadee (rede de Afiliados) e SaveMe (Agregador de Compras Coletivas), entre várias outras unidades de negócio.

RWW: Qual o nível de maturidade dos projetos que vocês tem recebido? Mais planos de negócio ou protótipos/startups já em operação?

Temos recebidos projetos com diferentes graus de maturidade, desde idéias que ainda estão no papel – com apenas um empreendedor como equipe – assim como projetos que já são empresas, com equipes montadas, com CNPJ, aplicativos ou sites já no ar e algumas inclusive começando a faturar, validando seu modelo de negócio.

Em termos de quantidade, temos recebido mais projetos que ainda estão no papel do que projetos de startups já em operação.

RWW: Quais as áreas onde podemos esperar aquisições do Buscapé nos próximos anos?

Nosso interesse reside primordialmente no ECommerce – todas as empresas que reforcem nossa presença em qualquer etapa do ciclo de compras na internet é um potencial alvo de investimento.

RWW: Pode nos contar um pouco das últimas startups que foram incorporadas pelo Buscapé? Navegg, Saveme, e EBehaviour…

Esta é uma história feliz e de sucesso – sem exceção todos os empreendores destas empresas adaptaram-se muito bem à cultura do grupo e estão tirando muita vantagem de nossa plataforma de negócios. Não só estão seguindo os planos iniciais mas também desenvolvendo novas oportunidades geradas a partir do trabalho em conjunto com as outras empresas do grupo e os e seus executivos.

Notadamente o SaveMe é um grande sucesso – em menos de seis meses seu tráfego aumentou mais de 20 vezes, dados que podem ser verificados no Alexa. Uma empresa que ao entrar no grupo possuia uma equipe de apenas 2 pessoa, agora já conta com 20 funcionários, é saudável financeiramente, com receitas maiores que despesas e um crescimento exponencial.

Cem por cento das empresas investidas por nós deram certo, e quem cresce menos cresce 40% ao ano. Temos plena convicção na nossa capacidade de escolher os empreendedores certos e de ajudá-los a se superar, tornando suas empresas mais um caso de sucessso.

0 responses to “Entrevista Ayrton Aguiar: VP de Novos Negócios no BuscaPé e Responsável pelo Desafio BuscaPé

Deixe uma resposta para Diego Gomes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *